Palmeiras entra em estado de alerta com a arbitragem na Copa Libertadores

Borja-Palmeiras-Libertadores

Os dois times brasileiros classificados para as partidas de semifinais da Copa Libertadores já entraram em estado de alerta com a arbitragem na competição. Palmeiras e Grêmio são os representantes do Brasil nas quatro partidas programadas para a penúltima etapa do mais importante torneio de clubes da América.

A expectativa se torna ainda mais tensa em função da disputa envolver quatro clubes dos dois mais importantes centros do futebol no continente, Brasil e Argentina. Será uma final épica, com duas forças do futebol argentino e brasileiro. O Palmeiras estará enfrentando o Boca Juniors e o Grêmio encara o River Plate.

As circunstâncias que cercam os confrontos são muito explosivas, particularmente em função dos últimos acontecimentos que marcaram a arbitragem envolvendo clubes nacionais nas fases decisivas. Santos e Cruzeiro foram diretamente prejudicados pela arbitragem, o que acabou contribuindo para a eliminação dos dois times.

Diante destes acontecimentos, a diretoria do Palmeiras marcou reunião com a Conmebol, a entidade que controla o futebol no continente. Preocupado com a situação, o presidente palmeirense Maurício Galiotte defendeu a união dos clubes brasileiros para tentar barrar a interferência da arbitragem em partidas de competições sul-americanas.

“Em relação à Conmebol, a nossa expectativa é de que a arbitragem não interfira, que apite o jogo corretamente. O Palmeiras não quer nenhuma colaboração, mas também não quer ser prejudicado” (torcedores.com, 08/10), disparou o presidente do Palmeiras depois da partida contra o São Paulo.

Os acontecimentos recentes envolvendo clubes nacionais em competições do continente e a postura da arbitragem – flagrantemente prejudicando duas equipes brasileiras – colocam em estado de alerta máximo os dirigentes de Grêmio e Palmeiras, os dois times representantes do melhor futebol do mundo que estarão enfrentando duas outras forças do futebol no continente, os argentinos do Boca Juniors e do River Plate.

O futebol brasileiro deve ficar com um olho aberto e outro arregalado agora nesta etapa de confronto final da mais importante competição das américas. Tudo indica que o pêndulo da Conmebol estará inclinado para o lado dos argentinos, contra o futebol brasileiro. Estejamos alertas.