Pagamento pelo golpe: senadores golpistas aumentam salário de juizes golpistas

16a2e205-2a62-49d5-9399-14c8b68a8043

Não é só Moro que está recebendo o pagamento pelos serviços prestados ao golpe.

O Senado aprovou nesta quarta-feira (7) um aumento de 16% para os salários de juízes e promotores de justiça, que passarão a receber algo em torno de quarenta mil reais, ou seja, aproximadamente 42 vezes mais que o salário mínimo, que é o valor recebido pela grande maioria dos trabalhadores brasileiros.

O aumento dos juízes também resultará no aumento dos vencimentos dos parlamentares e dos chefes do poder executivo.

São mais R$ 4 bilhões gastos com esta classe de golpistas, cuja imensa maioria, se sentem muito mais próximos aos anseios da burguesia do que do povo, e julgam com muito mais rigor os pobres do que os ricos.

Não é para menos. O nível de vida de um juiz proporcionado pelos seus R$ 40 mil mensais, não é algo casual. Pelo contrário, a burguesia calcula, e o faz com muito acerto, que a vida luxuosa e privilegiada de magistrados e promotores os levarão a identificarem-se com a vida da alta burguesia, e, com isto, naturalmente serão muito mais simpáticos às suas demandas e à sua ideologia, passando a ver com grande antipatia tudo o que representa a luta da classe operária e de todos os explorados.

A casta de juízes e promotores servirão como uma verdadeira muralha a proteger a burguesia contra a luta de classes, transformando-se em um exército jurídico sem o qual o regime de superexploração em que vivemos seria inviável ou até mesmo impossível de existir e se manter.

Com o golpe, ficou claro de que lado está o judiciário brasileiro, julgando contra todas as pautas favoráveis ao povo e blindando os golpistas, mesmo que isto signifique passar por cima de todas as leis, princípios jurídicos ou normas constitucionais, rasgando o Estado de Direito que deveria haver no Brasil.

E agora chegou a hora do pagamento: para o golpe, não há dinheiro para Minha Casa Minha Vida ou Luz Para Todos. O dinheiro vai mesmo é para os juízes e as máfias políticas que controlam o Estado, à serviço dos grandes capitalistas. E o povo, que viva nas ruas.