A luz engolida pelas trevas
A esquerda se une à direita acreditando que assim a luz vencerá as trevas mas ignora que a direita é na verdade um buraco negro do qual a luz não pode escapar quando se aproxima
maxresdefault
NASA flagra buraco negro engolindo estrela | Foto: Reprodução
maxresdefault
NASA flagra buraco negro engolindo estrela | Foto: Reprodução

Faltando alguns dias para as eleições que irão decidir a presidência da Câmara dos Deputados, Baleia Rossi, candidato do DEM e nome indicado pelo atual presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM), encontra no interior do seu partido uma grande conflito interno com apenas 8 dos 29 deputados do partido tendo declarado apoio ao candidato do partido. Situação que demonstra a farsa da direita em seu “unir” com a esquerda nas eleições das casas, uma vez que o objetivo é tão somente usar estes setores da esquerda em nome do interesse da própria direita que está em crise e dividida.

Há algumas semanas o a esquerda, especialmente o Partido dos Trabalhadores, de forma tímida vinha a público junto os principais nomes da direita tradicional e da burguesia inimiga do povo e da própria esquerda, para anunciar a vergonhosa “aliança” com a direita na votação para a presidência na câmara dando seu apoio ao candidato do DEM e sucessor de Rodrigo Maia, Baleia Rossi. Na tentativa de amenizar a grande traição ao povo que foi se unir aos seus inimigos e algozes, a esquerda assinou uma carta medonha repleta de demagogias e falsificações para melhorar a má impressão. Dentre outras aberrações a carta dizia:

“Porque enquanto alguns buscam corroer e lutam para fechar nossas instituições, nós aqui lutamos para valorizá-las. Enquanto uns cultivam o sonho torpe do autoritarismo, nós fazemos a vigília da liberdade. Enquanto uns se encontram nas trevas, nós celebramos a Luz.

Este grupo que hoje se apresenta tem muitas diferenças, sim. Porque, diferente daqueles que não suportam viver no marco das leis e das instituições e que não suportam o contraditório, nós nos fortalecemos nas divergências, no respeito, na civilidade e nas regras do jogo democrático.”

Em um emaranhado de lorotas que vão de valorização das instituições a respeito das regras do jogo democrático- leia-se- instituições e regras do jogo da burguesia, e culminando na ridícula comparação entre autoritarismo e liberdade e luz e trevas.  Um show de horrores que só serve para confundir o povo e fortalecer a própria direita, ou as trevas, como dizem.

No entanto a esquerda esquece que a direita, toda ela, seja bolsonarista ou tradicional, são verdadeiros buracos negros. Nas definições da física um buraco negro age como corpo negro ideal, pois não reflete luz, e mais, nenhuma luz, de qualquer tipo, pode escapar do horizonte de eventos de um buraco negro. Nesta lógica, a esquerda que se considera luz se uniu ao buraco negro Rodrigo Maia para em tese se defender do buraco negro Bolsonaro, o que não faz sentido algum uma vez que ao se aproximar de um buraco negro a luz, e até mesmo as estrelas, são absolvida por ele e desaparecem, seja o buraco negro quem for, Biden, Maia ou Dória, fato é que esta defesa é na verdade um suicídio.

O erro e a farsa da democracia que é usada como pretexto para seguir esta política de apoio à direita não tem demorado muito para se revelar. A direita com o pretexto do combate ao governo Bolsonaro e através da imprensa burguesa aterrorizou estes setores da esquerda para se alinharem com a direita tradicional. Não por acaso este alinhamento consiste sempre em questões eleitorais, burocráticas e completamente desvinculadas de qualquer luta popular, como são as eleições da Câmara, os pedidos de impeachment ou os panelaços e carreatas, imperando aqui o método e os interesses políticos da direita que leva a esquerda a reboque.

A farsa da união nas eleições da Câmara já havia aparacido por exemplo com o apoio do PT nas eleições do Senado ao candidato apoiado por Bolsonaro, sendo que é justamente Bolsonaro quem o PT diz querer combater ao se aliar com o DEM na votação da Câmara dos Deputados e com a total rejeição das alas mais operárias do PT a esta política de frente ampla com a direita.

O que leva inevitavelmente a entender que além da enganação da imprensa às bases mais pequeno-burguesas da esquerda que são facilmente levadas à histeria política com a propaganda de terror burguesa como vimos por exemplo com a campanha da burguesia pelo fique em casa; há também os interesses da burocracia que permeiam os partidos de esquerda e que levam para dentro do partido a política da própria direita. Algo que é bastante evidente através das figuras parlamentares dos partidos de esquerda que fazem das eleições burguesas uma prioridade da esquerda, em uma política inerente da direita e completamente impopular nas bases trabalhadoras.

Fato é que a justificativa da esquerda para apoiar a direita na Câmara, conforme a carta de apoio, é justamente a histeria generalizada fomentada pela direita no combate “às trevas”, que a direita tradicional aponta como sendo Bolsonaro, mas que na verdade é toda a burguesia de conjunto, que sempre trouxeram às trevas e o atraso para a classe trabalhadora.

Acontece que a chantagem da direita para angariar os votos da esquerda, sobretudo do PT; tendo em vista que o PCdoB há muito tempo está por conta própria alinhado à direita por puro oportunismo parlamentar e eleitoral e o PDT sequer algum dia foi um partido de esquerda; revelou seu verdadeiro motivo: não se trata de luta contra as trevas, o que como ficou claro é uma fraude, mas sim para servir de curral eleitoral do DEM que está a ponto de perder o controle que mantêm na presidência da Câmara há anos, uma vez que nem mesmo os candidatos do próprio DEM vão votar no candidato do partido, Baleia Rossi.

A esquerda até mesmo para questões eleitorais esquece que não pode confiar na direita, se unir à direita já era algo desmoralizante e fica ainda mais quando se revela que a esquerda está no final das contas preenchendo os buracos da crise interna da própria direita. A esquerda foi de oposição da direita à tapa buracos para servir de bote salva-vidas para a direita inimiga dos trabalhadores, classe trabalhadora que em tese a esquerda deveria defender.

Como se não fosse o bastante o apoio da esquerda ao DEM nem ao menos será decisivo para a vitória ou derrota do partido na Câmara, vai depender sim de qual candidato oferece mais pelo voto dos deputados, não tendo absolutamente nada a ver com a luta contra o bolsonarismo e ainda menos a ver com a vontade do povo trabalhador que sofre na mão da burguesia.

Este é no final das contas o destino da “luz” que se aproxima das trevas, a escuridão. As eleições da Câmara serão decididas pela própria burguesia, seja pela extrema direita ou pela direita tradicional. De nada vale a luz que se aproxima de buracos negros porque desaparece; o mesmo não acontece com os buracos negros que podem lutar entre si para ter a predominância mas quando absorvem uns aos outros não desaparecem como fazem com a luz, pelo contrário se tornam maiores e mais perigosos.

Relacionadas
Send this to a friend