Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Veja o trecho do programa Análise Política da Semana em que o companheiro Rui Costa Pimenta mostra que os militares estão no comando do golpe e estão se infiltrando gradativamente apesar da crise que eles estão tendo.

“Os jornais burgueses, logicamente, todos eles falam que o pai da intervenção militar é o Temer, mas isso não é verdade. Quem elaborou a intervenção militar foram os próprios militares. Eles retratam a situação da seguinte maneira: como se os militares fossem um soldadinho de chumbo e o presidente fosse um garoto que pega os soldadinhos e põe para lá, põe para cá. Não é assim que funciona. Se as Forças Armadas não quiserem se envolver na situação política, elas não vão se envolver, elas vão chegar ‘não’.

Outra coisa que nós já assinalamos e que ninguém tem dado a devida importância é que uma das primeiras medidas do Temer como presidente foi criar o Gabinete de Segurança Institucional que é o antigo SNI, o serviço de informações da ditadura. Só esse fato já mostra que no momento em que a Dilma Rousseff saiu e e o Temer entrou, os militares adquiriram uma posição chave dentro do governo e quando os militares adquirirem uma posição chave é porque a situação está saindo fora de controle e os militares já perceberam e já se decidiram ocupar papel de destaque. Isso daí, normalmente, conduz a uma situação de um regime ditatorial.

A tarefa fundamental da esquerda nessa questão seria de combater isso. Nós temos aí o que nós poderíamos chamar de uma ditadura que vai se infiltrando e que vai se estabelecendo gradativamente. Ela vai tomando conta que nem uma erva daninha, ela não vai de uma vez e aplica um choque político e toma o poder. Não está descartado, logicamente, que isso não possa acontecer, o processo que nesse momento é um, transforme-se em outro. Pelo contrário, até é uma tendência bem natural, mas o fato é que a maior parte do país, a maior parte da esquerda está de olhos fechados para essa possibilidade; eles nunca entenderam o problema do golpe; nunca entenderam que ninguém dá golpe de Estado sem apoio dos militares, que isso é uma coisa meio que impensável, a não ser que os militares, por algum motivo, tem deixado de ser um fator político, o que seria muito peculiar; não entenderam que isto aqui é um golpe que se aprofunda; que o golpe vai se desenvolvendo através de diversas contradições, por exemplo, é evidente que os golpistas não esperavam o nível de reação que eles tiveram, nem na época do impeachment e nem depois. Eles esperavam que o PT seria atolado por uma avalanche de denúncias de corrupção, ficasse totalmente paralisado e eles iriam tomar conta da situação política com extrema facilidade. Entretanto, começou uma reação, as reformas do Temer levaram a uma polarização muito grande no país inteiro e o golpe enfrenta uma série de dificuldades

Agora, vamos entender uma coisa: enfrentar dificuldades não quer dizer que o golpe tenha sido paralisado, quer dizer que ele avança de uma maneira tortuosa e mais lenta do que ele gostaria, mas o fato é que eles continuam avançando. A ocupação no Rio de Janeiro é uma demonstração de que eles continuam avançando.”

Esse trecho faz parte da Análise Política da Semana, programa de maior audiência do canal COTV. O programa acontece todos os sábados em São Paulo a partir das 11h30 na rua Serranos, 90 fica a cinco quadras da estação Saúde de metrô. Para aqueles que moram longe, podem assistir o programa pela internet no canal Causa Operária TV no Youtube.

Contribua com a Causa Operária TV na nossa Vakinha online para termos uma TV operária e comunista com programação 24 horas de conteúdo que combata o monopólio da imprensa golpista. Acesse o link a seguir e contribui com o quanto puder e o quanto quiser: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/contribua-com-a-causa-operaria-tv-fevereiro

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas