Futebol mundial
O futebol mais vitorioso do mundo tem participação de coadjuvante nas premiações da FIFA, que não refletem a realidade.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PRESIDENTE LENÍN MORENO SE REUNIÓ CON GIANNI INFANTINO, PRESID
O golpista Lenín Moreno em evento na FIFA no começo do ano em Davos, Suíça. | Foto: Jonathan Miranda / Presidência da República/Fotos Públicas.

Enquanto a premiação Bola de Ouro, que é promovida por uma revista esportiva francesa, foi cancelada nesse ano, a FIFA manterá o seu evento “The Best”, onde proclama quem seriam os melhores do futebol mundial. Jogadores e técnicos do futebol masculino e feminino concorrem ao título de “melhores do mundo” em cada temporada.

Acompanhando as premiações realizadas pela FIFA, fica explícito que conta muitos pontos ser europeu e jogar no continente natal da entidade que organiza o monopólio do futebol. O primeiro brasileiro a aparecer na premiação que teve início em 1991 foi Romário, que ironicamente ficou atrás de Roberto Baggio em 1993. Somente após o tetracampeonato mundial do Brasil em 1994, quando o baixinho encantou os torcedores do mundo todo, Romário recebeu a premiação máxima.

Nesses dois anos, o gênio da grande área atuava na Espanha pelo clube Barcelona. Pouco após a Copa do Mundo, Romário foi contratado pelo Flamengo. Mesmo com grandes passagens pelo próprio Flamengo e pelo Vasco da Gama, entre outros clubes, nunca mais foi lembrado na premiação, apesar de superar mais de uma vez a média de gols das temporadas europeias.

Outro craque brasileiro que teve seu auge nos anos 1990 foi Edmundo. Sua temporada de 1997 pelo Vasco foi primorosa, e o “Animal” teve média de gols superior a um por partida. Multipremiado no país do futebol, não ficou nem entre os 20 melhores da FIFA.

O meia Alex, um dos mais habilidosos do mundo, só faltou fazer chover na temporada 2003 pelo Cruzeiro. Conquistou com a “raposa” a tríplice coroa, Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e o primeiro Campeonato Brasileiro do clube no modelo de pontos corridos. Belos gols e assistências consagraram o “maestro” Alex entre os torcedores brasileiros. O premiado da FIFA foi Zidane.

Outro exemplo aberrante ocorreu na premiação de melhor goleiro de 2005, ano que Rogério Ceni comandou o São Paulo na conquista da Libertadores e do Mundial. Sua atuação na final contra o inglês Liverpool foi decisiva para a conquista são paulina do Mundial da FIFA. Mesmo assim foi simplesmente ignorado pela entidade europeia.

Assim como ocorre nas premiações de jogadores, os treinadores brasileiros são sistematicamente invisibilizados na premiação que supostamente compara atuações no mundo inteiro. Tanto Vanderlei Luxemburgo, que orquestrou o Cruzeiro de 2003, quanto Tite, que foi campeão da Libertadores e do Mundial pelo Corinthians em 2012, ficaram de fora da disputa pelo prêmio de melhor treinador.

Quando o premiado não é ele próprio europeu, precisa pelo menos atuar na Europa para poder ser agraciado com a premiação do imperialismo europeu. Para além de um eurocentrismo abstrato, o que está em jogo é o monopólio capitalista do mercado do futebol, dominado historicamente pelos capitalistas europeus. Na premiação desse ano, nenhuma jogadora brasileira está na disputa. O único brasileiro, Neymar, que é outro que foi ignorado por anos pela FIFA antes de entrar no mercado europeu. Entre goleiros e goleiras, também apenas um brasileiro, Alisson. Entre treinadores, nenhum.

Ao contrário do que parte da imprensa nacional faz, não podemos repetir cegamente o que os europeus dizem sobre o futebol. Assim como o Oscar não premia necessariamente os melhores filmes produzidos pela humanidade, mas seus queridinhos hollywoodianos, a FIFA atende a interesses econômicos. Como brasileiros, temos o dever de defender a superioridade do nosso futebol. Não precisamos da chancela do imperialismo europeu para isso.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas