Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
jair-bolsonaro-19.jpg
|

Da redação – A equipe econômica de Bolsonaro está negociando com o relator da reforma da Previdência na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), um novo texto para a reforma da Previdência.

O governo continua em profunda crise, não consegue articular sua base no congresso. A “reforma” de Bolsonaro, que na verdade é a destruição da aposentadoria de milhões de trabalhadores, é tão impopular que nem os cafejestes tradicionais do Congresso Nacional querem aprová-la, com medo de estar cometendo um suicídio político.

Crise generalizada

Diante desta situação: o governo se encontra na corda bamba. De um lado, não consegue levar adiante a política dos capitalistas, por outro não tem apoio nenhum da população e com menos de 6 meses de governo, já está sendo alvo dos maiores protestos da última década.

No dia 15 de maio, milhões de trabalhadores saíram às ruas durante a Greve Geral da educação, quando professores e estudantes, além de paralisarem as atividades, organizaram atos gigantescos em todos os estados do país.

Desta forma, a ideia do governo para aprovar logo o roubo da aposentadoria dos trabalhadores pelos banqueiros é de reduzir a idade mínima de aposentadoria para professores e trabalhadores rurais de 60 anos (homens e mulheres) para 58 anos (mulheres) e 61 (homens). Isto é, trata-se de uma enganação que não melhora em nada a condição dos trabalhadores.

Porém, a alteração mais uma vez da proposta original é um fator que deixa bem claro a crise do Governo Bolsonaro, que não consegue estabelecer uma base no Congresso. Vale lembrar que o próprio Bolsonaro, em carta, revelou que ele estava sendo impedido de governar.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas