Menu da Rede

Em ação criminosa da polícia, dois homens são executados em MG

Amanhã

Os atos são da esquerda e Lula deve estar presente

De acordo com as informações divulgadas pela Frente Brasil Popular, uma das principais organizadoras da mobilização, são 300 cidades confirmadas para terem suas ruas tomadas

As manifestações deste sábado serão assim as maiores do último período. A população está em movimento como em nenhum momento esteve desde a fraude que elegeu Bolsonaro. – Reprodução

Amanhã será realizado em todo país manifestações de rua contra o governo Bolsonaro e todos os golpistas. De acordo com as informações divulgadas pela Frente Brasil Popular, uma das principais organizadoras da mobilização, são mais de 300 cidades confirmadas para terem suas ruas tomadas por manifestantes. Contudo, além destas 300, 500 cidades no total já estão sendo colocadas na lista de manifestações, o que implica que neste sábado as mobilizações em todo Brasil e inclusive no exterior, serão várias vezes superiores às ocorridas no dia 29 de maio. No meio desta mobilização a figura de Lula aparece mais uma vez, como importante impulsionador da luta.

A esquerda nas ruas

A esquerda de conjunto está chamando as manifestações, são as instituições da classe trabalhadora e de todos os setores oprimidos, destacando-se a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Movimento Sem Terra (MST). Embora todas estas organizações ainda se mantenham em uma política vacilante perante a mobilização que está em marcha, o fato de terem dado o primeiro passo para a quebra da paralisia e levado a frente a convocação dos atos, representa uma importante vitória para o movimento popular.

Em meio a toda esta mobilização, a direita golpista tenta a todo custo sabotar as manifestações que saíram fora do controle do regime golpista. Uma série de campanhas estão sendo feitas na imprensa burguesa, a principal delas, e uma das mais cínicas, é a campanha pelo isolamento social, e que as manifestações estariam propagando a pandemia.

De acordo com a matéria lançada pelo jornal O Estado de São Paulo, os manifestantes poderiam ser comparados a base bolsonarista que saiu às ruas em apoio ao presidente fascista. O que não explica a imprensa burguesa é que todos os meio milhão de mortos pela pandemia vieram antes das manifestações explodirem em todo país, e que o povo justamente sai às ruas para barrar de uma vez por todas o genocídio do regime golpista contra a população. O trabalhador brasileiro em nenhum momento saiu das ruas, foi sacrificado durante toda a pandemia em nome dos lucros dos grandes capitalistas.

Lula precisa estar nas manifestações

Contudo, por mais cínica que seja, está campanha vem afetando as direções da esquerda pequeno-burguesa que vacilam na tomada de uma decisão mais séria de convocação das manifestações. Esta campanha também aparece na campanha da imprensa golpista na defesa de que Lula não vá as manifestações.

Segundo a imprensa golpista, as manifestações não podem ser definidas sob a bandeira vermelha, tendo assim um caráter verdadeiramente de esquerda e contra todo o regime golpista. Para a burguesia, as manifestações deveriam ser “amplas”, ou seja, a imprensa volta a fazer propaganda do golpe já visto em 2013, quando as manifestações sofreram da infiltração da direita golpista, que viria após isso organizar os famosos “coxinhatos”. Agora, a direita tenta esta manobra mais uma vez, defendendo o uso do verde e amarelo nas ruas e condenando a presença de Lula.

Lula não poderia participar, pois isto representaria que a manifestação é de esquerda e que o ex-presidente é o candidato oficial da população contra o bloco golpista. Sendo assim, este torna-se o principal motivo para que Lula participe das manifestações. Não faz sentido para a esquerda realizar manifestações junto a setores da direita como insiste a imprensa burguesa, estes odeiam Lula e o trabalhador brasileiro, são a base de apoio do governo Bolsonaro. Com Lula nas manifestações é criada uma delimitação clara do movimento que torna-se genuinamente de esquerda, vermelho e sem a infiltração da direita golpista.

Com Lula nos atos, distingui-se de um lado a frente ampla junto a direita golpista e do outro a esquerda unificada com a classe operária. Lula, além disso, é peça fundamental para a convocação  das amplas massas para as manifestações, principalmente para o ato no qual ele estaria presente, que conforme o mesmo divulgou, seria o principal ato do país, na Avenida Paulista,

Se milhões já são esperados nas ruas deste sábado, com Lula presente o número irá aumentar exponencialmente, fortalecendo assim as bases do movimento pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas, assim como também estaria levando a frente uma das principais revindicações da classe trabalhadora, que é sua candidatura em 2022. Com Lula, as manifestações irão cada vez mais à esquerda, unificando-se com os setores da classe operária que começam aos poucos a entrar em movimento.

Com a bandeira vermelha e Lula presidente!

A população vê Lula como parte dos trabalhadores, e sua presença na mobilização se faz assim fundamental para as amplas massas. Lula mesmo já declarou desejar ir para as manifestações, é preciso agora impulsionar esta campanha e garantir sua presença.

As manifestações deste sábado serão assim as maiores do último período. A população está em movimento como em nenhum momento esteve desde a fraude que elegeu Bolsonaro. É o momento de garantir que este movimento continue crescendo, atingindo mais setores e os mobilizando.

Por isso, é preciso convocar os trabalhadores, papel que Lula faz bem, e garantir a participação da classe operária nas manifestações. A juventude desorganizada, quebrando as barreiras impostas pelas direções do movimento estudantil já está representando a vanguarda do movimento, estando presente em grande maioria em todas as manifestações. Agora cabe as organizações de esquerda irem aos bairros populares, às fabricas e as universidades, realizar uma forte campanha política e criar um caráter de mobilização permanente de todos os setores oprimidos, levando a frente uma intensa campanha pela derrubada do regime golpista.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.