moro10
|

Os áudios revelados pelo portal The Intercept Brasil comprovaram que a operação Lava-Jato não passa de uma organização criminosa planejada e orientada nos Estados Unidos da América. A operação, que nada tem de combate ao crime organizado, foi colocada em marcha para atacar os setores nacionalista e entregar o patrimônio público nacional para as empresas imperialistas.

Centenas de pessoas foram presas sem nenhuma prova, bilhões de reais foram para as contas administradas pelos procuradores golpistas, centenas de delações premiadas forjadas obtidas através de tortura e acordos para incriminar petistas e o ex-presidente Lula, mas não possuem nenhuma prova.

A Operação Lava-jato está destruindo as principais empresas nacionais e que estavam entrando em outros países da America Latina, África e até mesmo nos EUA, como a Odebrecht, JBS e do Sistema Petrobrás.

Também está garantindo a entrega de boa parte do patrimônio nacional para as empresas estrangeiras, como a destruição e privatização da Petrobrás e a entrega do pré-sal e dos recém descoberto campos de gás natural no Nordeste.

A operação Lava-jato acabou com mais de 600 mil empregos e afetou as principais empresas nacional, em especial a indústria da construção civil, a Andrade Gutierrez, Odebrecht, OAS, UTC, Engevix, além de outras 50 empresas.

A Petrobras o número de pessoas contratadas foi de 62,7 mil, em 2013, para 47,6 mil e 2019 e o de terceirizados passou de 320,1 mil, em 2013, para 98,4 mil em 2019. Além de venda de empresas subsidiárias, campos de petróleo e refinarias no exterior.

Além da destruição da economia nacional e liquidação do patrimônio da população brasileira, os áudios mostraram que a perseguição foi contra o Partido dos Trabalhadores (PT) e no ex-presidente Lula. Essa perseguição foi uma forma de permitir essa política em prol dos EUA e, bloquear e dissimular o desmonte da economia nacional.

Não é por acaso que a operação Lava-jato atuou nos principais acontecimentos para levar Bolsonaro a presidência. Foi um dos pilares para a prisão dos principais líderes e todos os tesoureiros do Partido dos Trabalhadores desde a presidência de Lula.

Foi a base para criar um clima favorável ao impeachment de Dilma Roussef em 2016, a perseguição a Lula, sua prisão e impossibilidade de concorrer as eleições. Fato que colocou Bolsonaro no poder para colocar em marcha a política de terra arrasada.

A Operação Lava-Jato, seus procuradores e o ex-juiz Sérgio Moro são representantes dos EUA no golpe de Estado no Brasil e na destruição de toda a economia nacional em favorecimento dos países imperialistas.

É preciso denunciar a operação golpista e acabar com a Lava-Jato e pedir o fim da perseguição politica e das prisões resultantes da farsa da operação.

Relacionadas