Escravidão
Apesar de aprovada na Câmara dos Vereadores de Recife, Lei que proíbe dupla função, justiça dá direito aos patrões de transportes coletivos de escravizar seus funcionários
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Moradores de rua sendo transportados em ônibus lotado. Imagem: Rede Brasil Atual
Greve dos rodoviários de Recife e Região Metropolitana | Foto: Reprodução

Nessa terça-feira (22) os trabalhadores nos transportes coletivos de Recife (PE) e Região metropolitana entram em greve contra o regime de escravidão que está sendo imposto pelos patrões.

Os donos das empresas de transporte decidiram reduzir o número de trabalhadores e para isso está sacrificando uma parcela dos trabalhadores com demissão dos cobradores e fazendo com que os motoristas sejam, também, cobradores dos passageiros, fazendo dupla função e, com isso tendo um desgaste sem tamanho, tanto para o motorista, quanto à população, desta forma, podendo ocorrer acidentes, etc..

Os patrões também estão dando calote no reajuste salarial, pois não querem pagar o reajuste da categoria com valores retroativos, bem como, o repasse do vale alimentação.

A greve teve início às 00h00 de ontem e, para evitar pressão dos patrões que desde as primeiras horas já tinham colocado em suas garagens policiais para forçar os operários do transporte a entrarem, utilizando-se de intimidações.

A quem a justiça responde

A greve dos rodoviários foi motivada após a aprovação de uma lei que impedia a dupla função de motoristas e cobradores no Recife, e que foi publicada no Diário Oficial do município no dia 31 de outubro. Após a aprovação da medida, uma portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado impedindo a dupla função dos profissionais em toda a Região Metropolitana e que, no entanto, o Tribunal de Justiça de Pernambuco que nunca atende aos apelos dos trabalhadores e da população que precisam do transporte para se locomover decidiu, no dia 14 de dezembro, suspender os efeitos da lei que proibia a dupla função de motorista e cobrador de ônibus no transporte público do Recife.

Os patrões escravocratas entraram com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) a qual foi prontamente acatada pela justiça que sempre serve aos ditames dos patrões e que é braço direito do governo, cujo governador Paulo Câmara do golpista PSB, colocando os motorista em uma situação de risco sem tamanho, onde têm que cuidar da direção do ônibus e dos passageiros que adentram nele.

A disposição dos rodoviários sempre foi de enfrentamento, tanto contra os patrões, o governo golpista, desta forma, durante todo esse ano, ocorreram inúmeras paralisações de algumas horas e chegou até um dia, as mais recentes foram nos meses de setembro, outubro.

O golpe dos patrões contra os rodoviários e a confiança no judiciário

Os patrões que, desde 2019, vêm buscando implementar a dupla função nos transportes coletivos de Recife e Região Metropolitana, com seus tradicionais golpes para ganhar tempo, decidiram emitir uma carta dizendo que concordava com as reivindicações dos rodoviários. Isso em pleno período de eleição, onde o candidato do governo, ou seja, de José Campos, do golpista PSB, defensor da política dos donos das empresas de ônibus, estava disputando o segundo turno das eleições. Diante desse golpe, os representantes do Sindicato dos Rodoviários de Recife e Região Metropolitana, da CSP-Conlutas decidiram, através de uma reunião de conciliação com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), e os patrões, desmobilizar os trabalhadores e cancelar a greve que estava marcada para iniciar às 00h desta terça-feira (24).

Ontem começou uma nova greve dos rodoviários, se depender da disposição dos trabalhadores, terá tudo para colocar os patrões e o governo na parede, porem é preciso superar a direção do sindicato que, ao longo do ano, já deu mostras de que não irão além de uma reunião de conciliação com o TRT que, ao contrário do sindicato, já se posicionou há muito tempo e, com toda a certeza não é do lado dos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas