Não se salva ninguém
No Brasil a maioria das demissões ocorrem em SP onde o aplicativo tem maior inserção e demitiu 150 funcionários.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
mtitecnologia-ciberataque-uber
Aplicativo Uber | Foto: reprodução

A pandemia atingiu em cheio o aplicativo de transportes UBER. No último mês ocorreu demissão de 6,7 milhões de pessoas de vários países pelo fechamento de 45 escritórios . O Brasil, um dos principais mercados do Uber, também foi afetado: nesta terça-feira, 26, vieram à tona os nomes de 150 empregados dispensados pela companhia. A maioria das demissões aconteceu em São Paulo, onde a empresa atua desde junho de 2014, correspondendo à  90%  dos cortes. Houve também redução de posições nas cidades de Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Recife.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas