Oito meses da prisão política de Lula: dia 10 todos a São Bernardo por sua liberdade

sbc

Nessa segunda, dia 10, hà oito meses da prisão política do ex-presidente Lula, será realizado, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, um Ato Internacional Lula Livre, que marca o início da Jornada Nacional Lula Livre, que desenvolverá ações por todo o País. Iniciativa do Comitê Lula Livre junto a Frente Brasil Popular, que conta com mais 80 outras organizações dos trabalhadores da cidade e do campo e da Juventude, o ato aponta para o retorno da mobilização popular contra o golpe de Estado que mantém a principal liderança popular encarcerada, realiza uma violenta perseguição a esquerda e o completo desmonte do Estado nacional.

A aposta na mobilização popular é a única perspectiva política capaz de libertar Lula e derrotar o golpe e os golpistas. Uma vez que todas as ilusões democráticas nas instituições do regime foram ou estão sendo destruídas pela marcha do desenvolvimento do golpe, que pôs a nu o caráter reacionário, antidemocrático e golpistas das mesmas perante todo o país, impõe-se a conclusão lógica: as massas trabalhadoras só podem contar com sua própria força, por meio de seus partidos e organizações, para defender seus interesses e para derrotar o golpe, só os trabalhadores organizados e mobilizados nas ruas podem derrotar o quadro sinistro que os golpistas impõem ao país. É preciso, portanto, ser consequente com esta avaliação, desenvolvendo e organizando um amplo movimento popular para derrotar o golpe, as condições econômica e políticas para este já estão dadas.

A questão Lula é o elemento central da situação política, uma vez que sua perseguição pelos golpistas não é apenas a uma personalidade, mas a sua liderança política , e por sua vez o que ele lidera, ou seja, uma perseguição ao atual estágio do movimento operário, camponês e popular e as massas mais empobrecidas do país para que estes paguem pela crise econômica capitalista.

A campanha pela sua libertação, por conseguinte, é ponto central de unificação de toda a esquerda, do movimento operário, camponês e popular. Por isso, neste dia 10, todos a São Bernardo do Campo, todos às ruas, retomar com força total as mobilizações para derrotar o golpe: Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro! Abaixo o golpe de Estado