Ofensiva golpista dos 4 mil militares no Rio entra no terceiro dia

r7rio-082018-operacaopenhaalemaomare-21082018113930362

Da redação – As Forças Armadas mantém nesta quarta-feira (22),  pelo terceiro dia consecutivo, ocupação em várias favelas do Rio de Janeiro para oprimir ainda mais a população, revistando pessoas, levando insegurança e mortes de trabalhadores inocentes com o pretexto de combate ao crime. As ocupações se deram principalmente nas regiões dos complexos da Maré, Penha e Alemão, na zona norte do Rio. A movimentação das tropas e blindados também foi grande na região de Juramento e Juramentinho, em Vicente Carvalho.

A ofensiva golpista dos militares contra o Rio de Janeiro vem desde fevereiro, quando teve início a intervenção Federal na Secretaria de Segurança do Estado, onde, nesta última cinco civis e dois militares morreram. Como denunciado neste diário, todas as outras operações, que gastam bilhões dos cofres públicos – que segundo os golpistas está ruim de dinheiro -, não tiveram efeito algum sobre criminalidade alguma. Os militares apenas revistaram bolsas de crianças como na Vila Kennedy, ameaçaram moradores, mataram crianças inocentes, não chegando nem perto das localidades de tráfico e os números demonstram a total incompetência da operação.