Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A crise política na Venezuela continua se desenvolvendo a passos largos. Depois de sucessivas derrotas, que estão forçando o imperialismo a planejar até mesmo uma invasão militar ao país, a direita golpista procura também soluções institucionais para o problema.

Uma matéria publicada no portal do G1 escancara a articulação golpista. Diante de uma derrota eleitoral praticamente inevitável para o setor ligado a Maduro, a ideia é adiar as eleições para que a direita possa se preparar e disputar as eleições em melhores condições. Essas eleições foram convocadas tendo como base a Assembleia Nacional Constituinte (ANC), convocada no ano passado e onde Maduro conquistou uma ampla vantagem, que foi ainda maior depois do fiasco promovido pela direita venezuelana, que tentou em vão boicotar a ANC. O pedido de adiamento veio da OEA, a Organização dos Estados Americanos, um órgão controlado pelo imperialismo norte-americano que tem sua sede localizada em Washington.

Essa manobra golpista deve ser duramente atacada. A direita venezuelana e o imperialismo buscam, através de todos os expedientes necessários, derrubar o governo de Maduro. A campanha da imprensa internacional contra a Venezuela cresceu muito nas últimas semanas e mostra que o imperialismo está disposto a tudo para tirar Maduro do poder, se necessário através de uma intervenção estrangeira na Venezuela. Não podemos aceitar mais esse duro golpe do imperialismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas