OEA: organização imperialista dos EUA quer invadir a Venezuela

OEA1

O golpismo norte-americano volta a sondar a República Bolivariana da Venezuela, colocando o país em pauta na assembléia anual da Organização dos Estados Americanos (OEA). Os debates tiveram início hoje, os Estados Unidos voltaram a pedir a suspensão de Caracas no fórum regional.

O cinismo já conhecido de Washington, desta vez veio na fala do secretário-geral da OEA, Luis Almagro, que disse: “devemos ter um continente livre de ditaduras”. O capacho dos norte-americanos é crítico do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, eleito por 9 milhões de trabalhadores num país onde a base governa junto ao poder eleito democraticamente.

O plenário de Estados-membros aprovou tratar “a situação na Venezuela”, uma decisão que foi objetada pelo representante do governo venezuelano com toda razão.

Este diário vem mais uma vez repudiar qualquer ataque ao governo democraticamente eleito de Nicolás Maduro. Abaixo o imperialismo ditatorial e intervencionista na Venezuela e em todo o mundo.