Ministério das Colônias
A OEA é um instrumento de dominação do imperialismo. É preciso denunciar essa entidade, que de modo algum pode ser árbitra dos problemas da América Latina
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Sec Geral OEA
Secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro - AFP |

Nesta última terça (12), ocorreu uma reunião extraordinária da OEA (Organização dos Estados Americanos), o Ministério das Colônias dos EUA (Estados Unidos da América), convocada pelo Brasil e apoiada por outros 14 dos 34 países que participam da entidade, incluindo Argentina, EUA, Colômbia, Peru e Venezuela (representada por um enviado do autoproclamado presidente do País, Juan Guaidó).

O encontro teve no início a leitura de uma carta pelo embaixador brasileiro na OEA, Fernando Simas, em nome dos 15 países, na qual faz-se “um chamado à paz social” e “a defesa da democracia”, onde os golpistas buscam a definição de uma “presidência provisória”, de acordo com a Constituição, e pedem por novas eleições “o mais rápido possível… com novas autoridades eleitorais e com observadores internacionais, para gerar credibilidade no processo de transição democrática”, eleições em que só participe a direita, obviamente.

Jogada casada do imperialismo, a reunião serviu para os golpistas aprofundarem os ataques contra a Bolívia acobertando o golpe de Estado dado no país pela extrema direita. Nesta oportunidade, o Secretário Geral da OEA, Almagro, disse que se houve um golpe na Bolívia foi dado por Evo Morales ao tentar se reeleger.

A sessão extraordinária e a declaração do Secretário Geral são mais uma prova de que a OEA participou diretamente do golpe na Bolívia quando “auditou” as eleições e contestou o resultado. Também mostra a participação dos EUA através da OEA e de como foi totalmente equivocada a política de Evo Morales ao buscar um acordo permitindo que o Ministério das Colônias intervisse nas eleições na Bolívia.

A OEA é um instrumento de dominação do imperialismo, totalmente submissa aos interesses dos EUA, é preciso denunciar essa entidade, que de modo algum pode ser árbitra dos problemas da América Latina. O golpe na Bolívia teve a participação da extrema direita e da direita boliviana e brasileira e o caminho para derrotá-lo é nas ruas, longe do controle imperialista das instituições de fachada como a OEA.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas