Coronavírus
A análise da obrigatoriedade da vacina e outras ações relacionadas estão previstas para acontecer no Supremo Tribunal Federal.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
posse-fux
STF | Reprodução.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, estabeleceu o dia 16 para a análise da legalidade da obrigatoriedade da vacinação contra o coronavírus. Neste dia, está na pauta uma ação que discute se os pais podem deixar de vacinar seus filhos, com base em convicções religiosas, filosóficas e morais. O relator é o ministro Roberto Barroso.

No dia seguinte (17), o STF vai discutir outras duas ações, uma sobre o plano de vacinação e outra sobre a compra de vacinas pelo governo federal.

A Corte Suprema entra em recesso no dia 20, que durará até fevereiro.

Setores do judiciário defendem a obrigatoriedade da vacina.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas