Cultura afunda cada dia mais
Com o objetivo de acabar com o Ministério da Cultura Bolsonaro nomeia o quinto secretario em 17 meses, o bolosnarista Mario Frias se encontrou nessa segunda com Sérgio Camargo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Mario Frias
Ator Mário Frias e Sérgio Camargo | Foto: Reprodução

O quinto secretário da Cultura em 17 meses de governo, o ator apoiador de Bolsonaro, Mario Frias, que vai suceder a atriz fascista Regina Duarte no cargo, foi no dia de hoje (22) ao encontro de nada mais nada menos que o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, negro inimigo do povo negro.

Nas redes sociais o ator bolsonarista, publicou uma foto abraçado com Sérgio Camargo ao qual ele chamou de “meu irmão”. Este último que alguns dias atrás em áudio vazado chamou o movimento negro de “escória maldita”.

Pedro Horta, o “02” da Cultura, disse na postagem no Twitter de Camargo, capacho de Bolsonaro, que o negro de direita, como se intitula o presidente da FCP, “faz um trabalho brilhante em defesa dos interesses da nação”.

Isso mostra claramente que este governo de características fascistas tem que ser derrubado de conjunto. Pois quando sai alguém de algum ministério entra outro tão ruim ou pior ao que estava antes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas