Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Valdiram, artilheiro da Copa do Brasil em 2006 pelo Vasco da Gama é mais um dos milhares de miseráveis da bola espalhados pelo Brasil.

O ex-atacante de 35 anos se encontra desempregado e vive ultimamente pelas ruas de bairro na zona norte do Rio de Janeiro, sobrevivendo com esmolas que consegue.

“Já fiz a alegria de uma torcida. Tive o nome cantado no Maracanã. Hoje estou aqui, na marquise. Estou pagando caro demais”, confirma Valdiram.

Drama de vários atletas, Valdiram também passou por cirurgias nos joelhos,que dificultaram sua carreira. Além disso teve problemas extracampo, perdeu todos seus documentos em um encontro com uma prostituta, viu sua trajetória interrompida pela compulsão por sexo e falta de auxílio psicológico para o problema. Entre 2006 e 2011, passou por 18 clubes.

Seu clube mais recente foi o Atlântico-BA, em 2017.

O artilheiro da Copa do Brasil de 2006 pelo Vasco ainda se diz desprezado por Eurico Miranda. Segundo ele, em 2013, o então mandatário o teria recusado. Eurico afirma:

“Ajuda financeira nunca lhe foi negada. Agora, jogar no clube? Esquece. Não reunia condições. Lamento profundamente saber que chegou nessa condição. Mas, infelizmente, ele procurou essa situação”.

O exemplo de Valdiram, um ex-operário da bola é similar à vida dos trabalhadores operários do país, para os patrões são apenas um número, enquanto se apresentam saudáveis, são ao máximo explorados, quando a idade chega, vão para o olho da rua com pouca ou nenhuma assistência.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas