O sem-voto Bolsonaro ataca Lula: “está fora de combate”

Deputados falam sobre o Impeachment em entrevista coletiva

Nessa última sexta-feira, dia 22, o presidenciável sem-voto Jair Bolsonaro disse em entrevista coletiva, durante passagem por Campina Grande-PB, que “Lula está fora de combate”. Se referindo às eleições, por conta de Lula estar preso.

Entretanto, como já demonstrado anteriormente pelo especialista em direito eleitoral Dr. Luiz Fernando Pereira, de acordo com procedimentos da Justiça Eleitoral o processo de ilegibilidade precisa primeiro passar por dentro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Uma vez que venha a ser impugnado cabe recurso ao STF. Até mesmo com o registro indeferido, de acordo com o artigo 16-A da Lei Eleitoral, todo candidato pode “utilizar o horário eleitoral gratuito e ter o nome mantido na urna eletrônica”. Sendo que só no ano de 2016, 145 prefeitos ganharam a eleição mesmo com registro indeferido. E tem o recente caso de João Rodrigues (PSD-SC), que mesmo preso exerce seu mandato na Câmara dos Deputados em regime semiaberto.

Bolsonaro, assim como qualquer outro candidato, só poderia sonhar em ganhar eleições por meios golpistas, rasgando por completo toda a Lei Eleitoral. Porque em qualquer pesquisa que não vise confundir o eleitorado, Lula aparece, e, sempre com porcentagem de votos que equivale a todos os candidatos juntos. Sem Lula, quem ganha não são candidatos golpistas como Bolsonaro, mas brancos e nulos.

É preciso responder a esse tipo de provocação intervindo em todas as categorias, através de comitês de luta contra o golpe – que consegue concentrar todos aqueles que realizam constante agitação e propaganda de “Lula ou nada”. Lula é aglutinador de todos aqueles que são contra o golpe. E este, por sua vez, só pode ser derrotado com mobilização da população.