O rascismo importado dos EUA: os negros são os primeiros a serem assassinados pela polícia americana e aqui também

jhgjg

A repressão contra a população negra tem se acentuado cada vez mais, seja no Brasil ou nos EUA. Mas o que precisa ser destacado é a maneira como isso é consolidado dentro do estado burguês, sabendo que os órgãos de repressão, que estão representados principalmente pela policia militar, um verdadeiro aparato repressor do estado e que tem como principal alvo os negros é ascendente.

A semelhança no racismo que compõe o modus operandi da Polícia Militar, nacionalmente e nos Estados Unidos, está justamente na realidade obtida pelos dados anuais e cotidianos que demonstram como a população negra é o alvo primeiro da instituição fascista, representando o maior número de assassinatos pela policia militar. Em um primeiro cenário a policia militar do Brasil se caracteriza como uma das mais violentas, logo uma das que mais matam, isso de forma generalizada, enquanto que nos EUA a violência tende a ser mais setorizada, estando presentes nos guetos -eles que possuem maioria negra, mas que também é composto por latinos brancos- .

A repressão estabelecida nos EUA, é um grande reflexo no país, que muito se espelha no aparato de repressão dos norte-americanos, onde se mata indiscriminadamente a população negra, e para a população brasileira negra isso não é diferente. Esta é uma ferramente não somente de massacre contra a população negra de conjunto, mas que, também visa o controle da classe operária contra a máquina de repressão, inviabilizando sua autodefesa.

Portanto, a dissolução da Polícia Militar está na ordem do dia, é preciso lutar contra o aparato de repressão do Estado burguês, contra a máquina de matar da população negra e pobre. Por uma política onde o direito da população negra e de todos trabalhadores de se auto defenderem seja assegurado, dissolvendo todo o aparato de repressão para a criação de milícias populares organizadas pelos próprios trabalhadores.