Siga o DCO nas redes sociais

Luta contra o Golpe
O que pretendemos discutir na 2ª Conferência Nacional aberta
A 2ª Conferência Nacional aberta é uma enorme oportunidade de discutir a situação política no Brasil e na América Latina e tirar encaminhamentos para derrotar os golpistas
forabolsonazi-1 (1)
Luta contra o Golpe
O que pretendemos discutir na 2ª Conferência Nacional aberta
A 2ª Conferência Nacional aberta é uma enorme oportunidade de discutir a situação política no Brasil e na América Latina e tirar encaminhamentos para derrotar os golpistas
Manifestação contra o governo Bolsonaro. Arquivo DCO.
forabolsonazi-1 (1)
Manifestação contra o governo Bolsonaro. Arquivo DCO.

O Partido da Causa Operária, juntamente com os Comitês de Luta contra o Golpe e contra o Fascismo, Comitês Lula Livre e em suas diversas unidades regionais espalhadas por todos os Estados do país estão organizando a 2ª Conferência Nacional de Luta contra o Golpe e convocando todos os militantes e ativista que querem continuar e dar um caminho na derrota da direita do país.

A importância da conferência está na organização dessa luta diante da tendência presente em toda América Latina de acirramento da luta de classes, de confrontos cada vez maiores diante da rejeição dos trabalhadores da política da direita e do neoliberalismo.

Situação na América Latina

Honduras, Haiti, Equador, Chile, Bolívia estão em convulsão social em uma enorme rejeição da população contra a direita e a política de ataques as conquistas sociais. Essa situação está se agravando e pode chegar a qualquer momento ao Brasil. O recuo de Bolsonaro na aprovação da reforma administrativas e no avanço em impor medidas repressivas é um sinal que a burguesia está assustada com essa possibilidade.

 

Fora Bolsonaro

Bolsonaro quer implantar uma ditadura fascista no Brasil para colocar em marcha sua política de ataque aos trabalhadores e ao patrimônio nacional. É impossível conviver com Bolsonaro na presidência ou tentar colocá-lo “na linha”, e esse ano de 2019 mostrou isso. A única maneira da esquerda sobreviver e a população ter seus direitos é derrubar o governo Bolsonaro através da luta dos trabalhadores.

 

Eleições gerais

Bolsonaro foi eleito numa enorme fraude eleitoral montada pela direita para impedir a candidatura de Lula ou de aparecer minimamente nas eleições. É preciso reverter esse quadro com novas eleições convocadas imediatamente com Lula candidato.

 

Anulação dos processos de Lula

A liberdade de Lula foi uma enorme conquista das mobilizações, mas os processos ainda não foram anulados e impedem Lula de ser candidato em qualquer pleito eleitoral. Por isso, é preciso continuar a luta e a mobilização da população através da política de criação de comitês de luta e de mutirões de coleta de assinaturas pela anulação dos processos por todo o país.

Diante das mobilizações, a extrema-direita quer impor uma ditadura contra os trabalhadores para impor o programa neoliberal. Para isso, Bolsonaro prepara uma série de medidas para implantar uma ditadura. É isso o que Bolsonaro está preparando com sua lei de excludente de ilicitude e operações de GLO, e anúncios públicos dizendo que vão aprovar o AI-5. Com isso a direita busca se antecipar aos acontecimentos ao ver outros países da América Latina.

É preciso discutir para preparar os trabalhadores para enfrentar essa situação, principalmente com a formação de comitês de autodefesa.

Convidar e levar organizações populares, associações dos movimentos de luta pela terra, por moradia, os partidos de esquerda e sindicatos para colocar em discussão uma ação unitária, quer dizer, de unificar todas as reivindicações, todas as lutas, em torno da luta contra o golpe de Estado.

Isto é, reunir o setor mais ativo da militância contra o golpe para discutir uma perspectiva clara de ação diante da luta pelo “Fora Bolsonaro”, da anulação de todos os processos contra o ex-presidente Lula, por novas eleições gerais já!

Se inscreva e participe da II Conferência Nacional Aberta de Luta contra o Golpe para os dias 14 e 15 de dezembro no município de São Paulo.