Premier League of death
A entidade que controla o futebol inglês iniciou mesmo com o país em terceiro lugar no número de contaminados e sequer sem estabilização dos casos a imposição da volta do futebol
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Futebol inglês se prepara para a volta em meio ao grande índice de contaminação | Foto: Reprodução

Paralisada desde o março, a Premier League, liga de futebol profissional da Inglaterra e considerada a mais rica do mundo, deu início à volta do futebol em meio à pandemia de Coronavírus e está entre duas datas para ser retomada: 19 ou 26 de junho.

Divididos em três etapas os capitalistas trabalham para a volta do futebol ingLês. Sendo a primeira etapa a volta aos treinos nesta quinta feira dia 28 de maio. Preocupados em retomarem os vultuosos lucros perdidos com a paralização do futebol inglês os capitalistas do esporte, tomam as mesmas iniciativas dos demais capitalistas, ou seja, entre o lucro e a vida, o lucro.

A volta aos treinamentos para ser justificada e tentarem emplacar este ataque, vem sob a perspectiva de ser feita de forma gradual e divididas em fases. De acordo com a Premier League a primeira etapa (Project Restart) que se inicia nesta quinta contará com treinos sem contatos físicos desnecessários. Na verdade os capitalistas querem procurar convencer que com estes protocolos a competição possa retornar.

Na chamada fase dois já será permitido o contato físico, ainda que limitado, entre os atletas. Toda essa decisão sobre a prática profissional do futebol e que estimulará diretamente a prática do desporto pelas populações foi tomada no último dia 27/05 pelos capitalistas, ou seja, os clubes e seus acionistas que aprovaram por unanimidade a proposta. Para dar cabo da proposta disseram que serão rígidos os protocolos de saúde e segurança e que nos locais de treinamento os jogadores e funcionários serão testados para o novo coronavírus duas vezes por semana. Em comunicado O governo inglês já havia aprovou a medida.

Na terceira fase no Project Restart, provavelmente os treinos voltam ao normal, sem qualquer empecilho ao contato físico, com previsão de uma semana antes dos jogos oficiais.

Para finalizar a campanha de convencimento a Premier League divulgou os resultados da segunda etapa de testes realizados em jogadores e comissões técnicas, com apenas dois casos positivos entre 996 exames. Na primeira etapa de testes houveram seis positivos entre 748 exames.

Há 20 dias atrás o próprio prefeito de Liverpool, Joe Anderson, se colocou e disse que sem uma série de reformas no campeonato de futebol inglês, não seria possível a volta. E ainda, que mesmo com estádios sem público devido à pandemia do COVID-19, haverá uma enorme concentração de torcedores nos arredores do Estádio de Anfield.
Segundo Joe: “Mesmo que os jogos sejam disputados com portões fechados, haverá milhares de torcedores que se reunirão perto de Anfield” e “Não há muita gente que respeita nosso pedido e ficaria longe do estádio. Muitas pessoas vão à festa, é uma ideia fadada ao fracasso ”.

Contra a vida, também no esporte se impõe a sanha capitalista pelo lucro, sem combater sequer as políticas que condenam as populações de todo o mundo a morte em benefício do capital. Tanto lá como aqui é vital a participação das torcidas organizadas na luta pela defesa das condições de vida, da saúde e do futebol.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas