Menu da Rede

Biden, o pior inimigo dos imigrantes

Ideologia tucana?

O PSDB não tem militantes

O que os tucanos têm é gente paga para ir às ruas e policiais controlados pelo estado

Doria (PSDB) homenageia a polícia que havia acabado de matar 11 pessoas em abril de 2019 – Foto: Divulgação Estado de São Paulo

Uma parcela frente-amplista da esquerda brasileira está, desde último ato pelo Fora Bolsonaro no dia 3 de julho, procurando atacar o Partido da Causa Operária (PCO) e sua militância por conta da briga que militantes do partido e da esquerda tiveram durante a manifestação contra elementos do PSDB.

Essa mesma esquerda, que até ontem se negava a sair de casa para defender os trabalhadores contra Jair Bolsonaro, tenta equivaler a atitude do PCO com o fascismo, dizendo que o partido atacou os “militantes” do PSDB durante a passeata. No entanto, além de não se dar ao trabalho de ao menos questionar o que aconteceu, esses setores da esquerda pequeno-burguesa mentem ao dizer que os infiltrados do PSDB no ato eram militantes do partido.

Essa é uma das maiores mentiras que se pode dizer sobre o PSDB, pois, uma coisa que não podemos falar sobre o partido é que ele tenha militantes.

O PSDB é um dos partidos mais odiados pela população brasileira, responsável pela destruição da economia brasileira na década de 90 privatizando inúmeras empresas públicas (Vale, Telebrás, parte da Petrobras, do Banco do Brasil, etc), jogando mais de 50 milhões de pessoas na extrema pobreza, causando os famosos apagões do início do século XX e tendo governos extremamente repressivos contra a população.

São famosos os casos de ataques aos trabalhadores, sobretudo às greves de professores em São Paulo, nas quais o PSDB utilizou sua polícia para espancar grevistas e manifestantes em diversas ocasiões.

Isso tudo e muito mais só faz com que a população tenha um ódio mortal aos tucanos e impede que o partido tenha militantes de verdade. O que ocorre, ao contrário do que vem sendo dito, é que o partido utiliza de sua fortuna (expropriada dos trabalhadores brasileiros) para pagar gente para sair às ruas segurando suas bandeiras. Esses são os famosos “bate-paus”, mercenários políticos que recebem por dia para segurar uma bandeira que sequer têm simpatia.

Em junho de 2013, quando a esquerda iniciou as manifestações contra o governo de Geraldo Alckmin por conta do aumento da passagem do transporte público no estado de São Paulo, elementos estranhos começaram a aparecer para pedir para que a esquerda “abaixasse suas bandeiras”. Naquela época, a maior parte da esquerda aceitou as ordens dos elementos que vestiam camisas da CBF e bandeiras do Brasil e o movimento acabou sendo sequestrado pelo que havia de mais reacionário até então.

Nos atos posteriores, que a imprensa burguesa e sobretudo a Rede Globo deixaram de atacar e procuraram mostrar como sendo “atos apartidários”, o PSDB era figurinha carimbada, apesar de não aparecer ostentando as cores de seu partido. Isso porque é de sabedoria comum que os bate-paus ali estavam, enviados pelos tucanos que, inclusive, passaram a permitir o trânsito gratuito nos metrôs em dias de manifestações contra Dilma Rousseff.

Figuras frequentes nos atos em que o PSDB participava eram também os elementos vindos da polícia. Além das fotos dos famosos “cidadãos de bem” abraçados com policiais, há indícios de que os próprios policiais endossavam as manifestações substituindo a farda pelo verde e amarelo.

Sendo assim, o PSDB não tem militância.

No entanto, essa visão também não é completamente acertada e, se lembrarmos que os policiais controlados pelo estado são funcionários do PSDB, podemos sim dizer que o partido tem a militância policial, e uma militância fascista, bolsonarista. Essa, aliás, nunca saiu dos atos da esquerda e sempre esteve presente em qualquer espaço para reprimir ativistas, manifestantes, a população negra, professores e estudantes.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.