Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cesare-battisti-1024x634-1024x585 (2)
|

Da redação – O deputado federal de extrema-direita Eduardo Bolsonaro, filho do golpista ilegítimo Jair Bolsonaro, realizou duas ações típicas da extrema-direita, após a confirmação da “vitória” fraudulenta de Jair Bolsonaro (PSL) para presidência golpista. Primeiro, agradeceu ao herdeiro de Benito Mussolini, o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, pelo apoio nas declarações do primeiro e segundo turno, e, segundo, dizendo no Twitter: “o presente está chegando”, em referência à extradição de Cesare Battisti.

Brevemente, devemos lembrar que Salvini pertence a um grupo denominado Liga do Norte, que prega a superioridade dos nórdicos italianos sobre os sulistas, como os bolsonaristas fazem através de ataques xenofóbicos, e, como desnudado aqui, são herdeiros da política do fascismo italiano.

O fascista italiano havia parabenizado o fascista brasileiro no último domingo (28), dizendo que sua vitória reforçaria a amizade entre os dois países, como denunciado neste diário que leva a sério a relação internacional entre as burguesias, a direita e a extrema-direita, orquestradas pelos países imperialistas para atacar as organizações operárias.

A situação é grave e merece atenção da esquerda, que deve denunciar amplamente pois a extradição de Battisti já foi aceita pelo governo de Michel Temer. Battisti se mantém no Brasil graças a uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, relator do processo que ainda decidirá se a decisão tomada por Luiz Inácio Lula da Silva – em 2010 – pode ser revertida.

O avanço da extrema-direita deve ser denunciado, combatido nas ruas, pois indivíduos como Bolsonaro – e seus filhos -, estão pregando abertamente a caça à esquerda. Devemos deixar claro que, para os partidos da esquerda pequeno-burguesa brasileira, ainda mais após o candidato do PT, Fernando Haddad, parabenizar Bolsonaro pela “vitória”, esses ataques parecem não representar perigo real. Esses partidos não levam a sério o avanço das ameaças imperialistas, os ataques da extrema-direita, as invasões de sedes do PT, universidades, sindicatos, o assassinato de militantes, dos companheiros na luta do campo, e agora, a entrega de militantes da esquerda para os fascistas italianos. 

É preciso uma campanha em torno dessa perseguição de Battisti, como a perseguição à Dirceu, Dilma e Lula, para que o povo se organize na defesa de suas lideranças, nas ruas, através de suas organizações, da CUT e pela construção de um amplo movimento popular classista que derrote o golpe. A vitória de Bolsonaro é uma fraude e o golpista deve ser combatido com a política correta: a construção de comitês de luta contra o golpe.

Veja o programa Causa Operária TV Entrevista, que recebeu Carlos Lungarzo, autor do livro: Os cenários ocultos do caso Battisti:

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas