Desvendando uma farsa
A tentativa de esconder os números é uma justificativa de “melhora” da situação para haver a abertura do comércio e o fim do isolamento social
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
enterro manaus coronavírus
Situação em Manaus é de caos e descontrole | Imagem: reprodução

Os dados oficiais do Ministério da Saúde atualizados na noite do último domingo (31), são alarmantes e devem chegar às 30 mil mortes nesta segunda-feira. Segundo os dados até o momento, são 29.314 óbitos registrados e 514.849 casos confirmados.

Apesar da direita nos Estados estar flexibilizando a quarentena e liberando tudo, os dados oficiais não apresentam nenhuma redução dos números de infectados e nem do número de mortos. A curva de infectados e mortos em nenhum momento se apresentou com uma redução ou na estabilização da situação, pelo contrário, os números se apresentam de uma maneira ascendente.

Com a atualização recente, o Brasil se tornou o quarto país com mais vítimas da doença em todo o mundo, superando a França – que possui 28.717 mortes, de acordo com levantamento da Universidade John Hopkins. Além disso, os dados também apontam que, na sexta-feira (22), passamos a ocupar o segundo lugar em número de casos confirmados, ultrapassando a Espanha, Reino Unido e Rússia, ficando atrás somente dos Estados Unidos.

Na semana passada, durante quatro dias seguidos, o número de mortes confirmados por coronavírus passou de mil casos diários. E esses números sequer são confiáveis, pois a direita nos Estados e nos municípios está criando mecanismos e métodos de manipulação de dados para reduzir os números, como é o caso de Marcelo Crivella no Rio de Janeiro que mudou o método de contabilizar os mortos de Covid-19.

Essa tentativa de esconder os dados é uma justificativa de “melhora” da situação para os capitalistas conseguirem a abertura do comércio e o fim do isolamento social, numa tentativa desesperada de se salvarem.

A situação é tão crítica que especialistas começam a afirmar que o pico da doença pode ocorrer não mais neste mês e sim entre agosto e setembro diante da análise dos dados. Os números só crescem e mesmo com a manipulação da direita, fica evidente a situação de caos gerado pela pandemia de coronavirus e agravada pela direita e o governo Bolsonaro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas