Campanha Eleitoral
Um só partido, uma só campanha com comitê financeiro único
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bandeira-pco-curtitiba-14-odytgylkb0jwykp72vr1emtu5ih8hxqlib1qllyvc0
Militância do PCO | Foto: Reprodução

Segundo matéria lançada pelo portal Folha de São Paulo no dia 1º de Novembro de 2020 afirma que “Partidos descumprem regra de repasse de verba eleitoral para negros e mulheres”, Brancos reúnem até agora 60% do dinheiro público eleitoral e homens 73%, a matéria como não poderia deixar de ser negligência o fato de o Partido da Causa Operária distribuir de forma totalmente igualitária os recursos da campanha eleitora entre todos os seus candidatos, chega o citar outros partidos de esquerda “só os nanicos de esquerda PCB e PSTU cumpriram ambas as regras”.

Isso nos abre uma oportunidade de discutir como deve ser o financiamento de campanha do ponto de vista de um partido operário e revolucionário, em primeiro lugar os candidatos não são candidatos de si mesmo e sim candidaturas do partido, que levem a diante os interesses de classe e não individuais e alheios aos interesses do povo como são as candidaturas da burguesia, em segundo lugar o caixa deve ser um caixa centralizado de campanha que divida de forma igualitária os recursos para o desenvolvimento partidário em todos os lugares onde o partido tiver candidatos, e por ultimo os materiais devem ser materiais unificados, levando adiante a politica e o programa do partido, tudo isso está em completa o posição as candidaturas de tipo burguesa e pequeno-burguesa e tem como um único objetivo, a construção da direção revolucionária da classe operária, a construção do partido revolucionário.

Candidatos do Partido, ou seja, da classe operária, e não de si mesmos ou da burguesia

O Partido da Cauda Operária não admite a existência de candidaturas individuais. Todos os seus candidatos são candidatos do Partido e submetidos ao programa, à tática e à disciplina partidária nas eleições. A ambição individual tipicamente pequeno-burguesa deve ser combatida de maneira incansável dentro do Partido e denunciada em relação aos demais partidos de esquerda.

O candidato individual é um candidato de si mesmo e da burguesia. Mesmo se não financiado pela burguesia, uma vez eleito torna-se parte da burocracia do Estado capitalista, sustentado por ele e, portanto, controlado por ele em função da defesa do Estado explorador e da opressão, ou seja, da opressão, da exploração da classe trabalhadora.

Os candidatos do Partido são escolhidos pelos militantes partidários, seguindo o critério das melhores pessoas indicadas para levar adiante a luta pelo programa partidário. Esta escolha deve ser guiada pela atividade partidária de cada militante.

Um só partido, uma só campanha com comitê financeiro único

Ao contrário dos partidos burgueses e pequeno-burgueses que financiam suas campanhas por meio de contribuições de empresas capitalistas que se constituem – de fato – em donas de suas campanhas e, depois, dos mandatos conquistados, o Partido da Cauda Operária – desde a sua origem – se opõe e proíbe o recebimento de doações eleitorais de capitalistas e sustenta suas campanhas e sua atividade nas contribuições obtidas junto aos trabalhadores e à juventude.

Contra a verdadeira guerra que se estabelece no interior dos partidos pela “corrida aos mandatos”, na qual candidatos do mesmo partido disputam entre si para obter as melhores votações e suplantar seus adversários internos, o Partido da Cauda Operária adota como norma a campanha coletiva, partidária, cujo centro seja a defesa de suas propostas, sua luta política e não a “venda” dos candidatos, a disputa individual etc.

Para impulsionar esta perspectiva de luta política coletiva a 30ª Conferência elegeu um comitê financeiro nacional único e centralizado de campanha eleitoral (CFN), o comitê financeiro nacional empregará os recursos unificados, sob a supervisão da direção partidária, para impulsionar a campanha geral do partido em todas as regiões, levando em consideração a necessidade política geral do partido, o desenvolvimento partidário, a participação militante na campanha financeira e política.

Para o Partido da Cauda Operária não importa a cor, gênero, renda, quantidade de votos e sim a construção do partido e neste sentido todos os candidatos tem importância semelhante, portanto, todos os recursos são iguais para o desenvolvimento do partido de norte  a sul do pais, de leste a oeste, queremos construir uma partido revolucionário de massa em todos o território nacional e não ganhar votos no candidato A ou B.

No Partido da Causa Operária, é proibido a formação de comitês financeiros individuais, bem como o recebimento e emprego individual de recursos. Qualquer contribuição à campanha deve ser integrada ao fundo único de campanha.

Com isso é garantido que independente da cor, região do país, renda entre outros fatos, todos os candidatos tem o mesmo recurso a sua disposição como única intenção o crescimento e desenvolvimento do partido.

Materiais unificados de campanha

Todos os materiais de campanha – que são produzidos com os recursos arrecadados para a campanha, centralizados no comitê único de campanha – serão produzidos sob a estrita orientação e supervisão da direção partidária.

Todos os materiais dão destaque especial aos eixos gerais da campanha do partido (em primeiro lugar a luta contra o golpe) e aos pontos do programa aprovado na 30º Conferência Nacional e devem servir para fazer campanha da luta pelo governo dos trabalhadores e o socialismo/comunismo.

A campanha eleitoral deve ser feita pelo partido e em nome do Partido e não dos candidatos individuais. A legislação brasileira é uma legislação antipartido e transforma cada candidato em um micro partido. Nossa campanha deve se opor radicalmente a isso, fazendo uma campanha partidária e não de candidatos (de forma totalmente contrária ao que acontece na campanha dos demais partidos em que o destaque é dado às figuras individuais que, muitas vezes, usam o partido como instrumento para alavancar suas “carreiras”). Nossa palavra de ordem é “vote e lute com o PCO” e não em tal ou tal pessoa.

Nosso objetivo central: construir a direção revolucionária da classe operária, construir o partido revolucionário

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas