Melhor futebol do mundo
A interferência do negro no futebol brasileiro é o que elevou o nível do esporte em todo mundo, tanto tecnicamente como politicamente
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
neymar_pele_
Pelé e Neymar em evento no Santos em 2014 | Foto: Marcos Ribolli

No país do futebol, o esporte mais praticado do Brasil é um patrimônio do povo. Desde de 1928 quando iniciou o Campeonato Mundial na França, o time brasileiro foi o único a participar de todas as competições, e é o maior campeão com cinco títulos. A Copa do Mundo quando se inicia de 4 em 4 anos é o evento mais assistido e mais prestigiado em todo mundo. Quando um país se prepara para receber o Mundial tem efeitos positivos para o crescimento e desenvolvimento econômico e todos os povos voltam seus olhares para aquela região ou continente.

Por ser uma cultura popular no Brasil, não é toa que temos os melhores atletas do planeta, Pelé por exemplo é único jogador tricampeão mundial da história, guarda consigo centenas de títulos, mas certamente o mais importante é de ter revolucionado o futebol mundial. O esporte é praticado, em grande medida, pelos setores mais explorados do país. Isto é, a classe trabalhadora, sobretudo negra. São campeonatos, nacionais, estaduais, municipais e também aqueles rachões, até mesmo nos “terrões” e datas vazias que encontramos em todas as esquinas. A maior parte das crianças e juventude do país sonha em ser jogador de futebol, até mesmo para tentar driblar as condições precárias de vida impostas pelo capitalismo.

Ao contrário do que pensa certa parcela da esquerda pequeno burguesa, o futebol é um ato politico, vindo das classes mais exploradas, mobiliza milhões de pessoas, são grupos de amigos, torcedores, reuniões de gente que param para assistir e jogar e como todo patrimônio nacional deve ser defendido. O jogador em campo, fruto da cultura nacional, expressa uma posição em relação a uma época um período histórico e politico. Dependendo do nível do atleta ao se apresentar ele mobiliza e influência setores da sociedade, no caso de maior amplitude a classe trabalhadora. É comum nas fabricas, nas empresas, locais de trabalho em geral, a rivalidade, as piadas, e as discussões infinitas dos torcedores em relação aos times, jogadores e os espetáculos promovidos pelo futebol.

Historicamente o negro tem seu papel fundamental no melhor futebol da atualidade. No inicio do século XX o negro não era bem vindo nos clubes brasileiro, por volta de 1920 alguns times foram quebrando essa barreira de que apenas a burguesia poderia representar o esporte e entrar em campo. Vasco da Gama, Ponte Preta são os primeiros clubes que começam a admitir negros em seus times. Atualmente quase ninguém vê esses casos de racismo nas origens do futebol brasileiro, mais eles existiram durante anos. Hoje quando não a totalidade dos times são negros a maior parte dos jogadores são.

Nas noites de quinta-feira vai ao ar o programa “Tição, Programa de Preto” as 19h, ao vivo, transmitido pelo canal no You Tube, Causa Operária TV (COTV) e nesta semana abordou o tema “De Pelé a Neymar, o racismo no futebol”. De acordo com os apresentadores Juliano Lopes e Izadora Dias, e o cro. convidado Eric Menezes, o futebol brasileiro é diretamente atacado pelo imperialismo em especial os jogadores e técnicos negros. Neste momento o atleta que mais sofre com a imprensa burguesa é o Neymar que é o melhor e mais caro do mundo. “O futebol é um produto tipicamente brasileiro, quem efetivamente desenvolveu as melhores técnicas do futebol arte, aquele com dribles, bom de se ver, o futebol que de fato existe aí, interessante, foi o povo brasileiro, o povo negro, o povo trabalhador” afirma Juliano Lopes.

A intervenção dos negros e da classe operária no futebol é o que definitivamente promoveu uma verdadeira revolução no esporte. No programa é lembrando vários atletas negros que fizeram a diferença durante as partidas e que elevou o nível dos jogos tanto tecnicamente como politicamente. Por ser um esporte acessível para a população, o futebol tem se desenvolvido de todas as maneiras dentro dos campos brasileiros. Ao verem seus ídolos jogando os negros e trabalhadores pobres e das periferias se viam e se veem representados e se orgulhavam de suas origens. O futebol seja profissional, amador ou aquele rachão tende a promover a unidade popular, ou seja, o povo se une para assistir, jogar e debater.

Assista o programa completo: https://www.youtube.com/watch?v=6zr0Z729U-U

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas