O melhor amigo do burguês, por Vitor Teixeira