Mais de mil confirmados
Ainda é possível se inscrever no evento organizado pelo Partido da Causa Operária e pela Aliança da Juventude Revolucionária
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
2020.12.16-46-Universidade-de-Ferias-p005ukljsipqqj5wc2yao3rqgjmc2epd96vqdcpfs0
Acesse o site, informe-se e participe | Imagem: DCO

Faltam apenas dois dia para o início das atividades da 46ª edição da Universidade Marxista que este ano tem como tema “O que foi o Stalinismo – uma análise marxista”.

Como é a Universidade de Férias do PCO? - PCO
Imagem de aula da 45 Universidade de Férias, em janeiro de 2010

O evento mantém, mesmo em plena pandemia, a tradição de 24 anos, do Partido da Causa Operária e da sua combativa juventude, a Aliança da Juventude Revolucionária (AJR) de realizarem nos períodos de férias escolares, um curso de formação teórica marxista, como um instrumento indispensável para a preparação para a luta política revolucionária ao longo de todo o ano.

Refletindo o desenvolvimento político e organizativo da vanguarda revolucionária, esta será a maior de todas as edições da Universidade de Férias, bem como o maior acontecimento político da esquerda que se reivindica como revolucionária em tempos de pandemia, já tendo superado a meta de contar com a adesão de mais de mil pessoas confirmadas, a grande maioria delas já inscritas no site oficial do evento.

 

Maior escola revolucionária do Mundo

 

O curso que será realizado terá mais de 40 horas de aulas, com exposições e debates, em uma quantidade e qualidade política da qual não conhecemos paralelo na esquerda nacional e, possivelmente, mundial, inclusive dos setores que se reivindicam marxista, os quais em sua maioria abandonaram a máxima do grande líder da Revolução Russa, Vladimir LêninLenin e a revolução de outubro: textos no calor da hora (1917–1923) | by Expressão Popular | Medium

“sem teoria revolucionária não há ação revolucionária“.

 

Em meio à crise histórica do capitalismo em curso, esse apodrecido regime político, além de levar milhões de seus escravos “modernos” à morte e a uma degradação brutal das suas condições de vida (desemprego recorde, fome, miséria etc.), vem agindo para reprimir a atividade política da classe operária em todo o mundo e impedir que a vanguarda revolucionária se reúna, estude, se reforce politicamente na luta pela sua superação. Nestas condições, a Universidade de Férias é também uma declaração de guerra do PCO e da AJR contra essa imposição, a materialização da compreensão de que nos momentos mais difíceis da luta da classe trabalhadora, como o que vivenciamos na etapa atual, é ainda mais necessário o fortalecimento teórico e político da vanguarda revolucionária para alavancar a luta necessária contra o capitalismo em decomposição.

Militantes do PCO de todas as células do Brasil e de diversos outros países, bem como filiados e simpatizantes que atuam nas mais diversas frentes de intervenção das lutas dos explorados, incluindo companheiros de outros partidos e organizações de esquerda, vão participar do curso apresentado pelo companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, que oferecerá ao público uma análise marxista do que foi o stalinismo e abordará a influência das diversas políticas por ele adotadas – como a defesa da frente popular ou da frente ampla – nos dias atuais, na luta da esquerda no Brasil e no Mundo.

 

A importância do tema e o palestrante

 

O tema do stalinismo chama muita atenção e se verifica uma enorme curiosidade entre o ativismo de esquerda sobre a questão. Em geral, a esquerda se confunde com a questão do stalinismo, por não compreendê-lo adequadamente. Já a direita imperialista se aproveita do stalinismo para realizar sua tradicional propaganda anticomunista.

O stalinismo foi um fenômeno político e social que marcou decisivamente a história do século XX. A política da burocracia stalinista na URSS contribuiu para moldar a geopolítica mundial, desde a Está esperando o quê? Inscreva-se no curso sobre o stalinismo! | DCOderrota das revoluções alemã, chinesa e da greve geral na Inglaterra na década de 1920, continuando com a ascensão do nazismo na década de 1930, passando pela derrota das revoluções na Espanha e França na mesma década, a II Guerra Mundial e a configuração do mundo do pós-guerra, que inaugura o período da Guerra Fria. No pós-guerra, surgiram os Estados Operários dominados pela burocracia stalinista no Leste Europeu e a divisão da Alemanha em Alemanha Ocidental (controlada pelos americanos, britânicos e ingleses) e Alemanha Oriental (controlada pela burocracia da URSS).

Esta é uma oportunidade especial para se aprender sobre a história do século XX, cheia de guerras e revoluções, marcado pelas bombas nucleares lançadas contra o Japão e a ameaça permanente de hecatombe nuclear. 

O curso oferece uma oportunidade singular para se aprender sobre a história da URSS, o primeiro Estado Operário da história. Será feita uma breve análise de Stálin como militante do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), a Revolução de Outubro, as contradições do primeiro Estado Operário e a ascensão da burocracia, que se acelera com a morte de Lênin em 1924.

O estudo abordará o papel de Josef Stálin como chefe histórico da burocracia soviética que assumiu o comando do maior País do planeta e primeiro Estado Operário da história da humanidade, após a morte de Lênin e que, no comando da URSS fez de tudo para impedir que a revolução mundial se desenvolvesse. Destacará, entre outros, o papel do stalinismo na derrota das revoluções alemã e chinesa, bem como no fracasso da histórica greve geral na Inglaterra nos anos 20.

Também estarão em análise eventos outros eventos fundamentais que marcaram a história do século XX, como a política do “social-fascismo” resultou na chegada de Hitler ao poder e no esmagamento de todas as organizações operárias, sindicatos e aos próprios Partido Comunista da Alemanha (KDP) e Partido Social-Democrata Alemão (SPD), além das derrotas promovidas pelas frentes populares na Espanha e França sob a influência direta do stalinismo.

Serão abordados ainda a questão do Termidor, a prisão dos membros da Oposição de Esquerda, a perseguição ao trotskismo, a política da coletivização forçada e industrialização acelerada, o enfrentamento da burocracia com a classe camponesa, as contradições econômicas do regime onde a burguesia foi  expropriada e a propriedade foi nacionalizada e estatizada. 

Começa amanhã a 43ª Universidade de Férias do PCO: inscreva-se! | DCO
Rui Costa Pimenta

Rui Costa Pimenta, vai analisar o século XX à luz da análise marxista, baseada na compreensão da luta de classes em nível mundial. O companheiro se dedica há mais de 40 anos, à construção de um partido operário e revolucionário, uma ferramenta para a revolução proletária no Brasil e no mundo. Por isso, suas análises são embasadas não somente pelo domínio da teoria, mas também pela experiência acumulada na atividade prática, na luta política, não apenas sua, mas do conjunto do Partido, tendo como base – principalmente – toda a rica elaboração dos militantes marxistas revolucionários a respeito dos temas abordados.

 

Imagem da Corrente Educadores em Luta, divulgando o evento

Só para inscritos

 

Para participar da Universidade de Férias é preciso matricular-se, já que o curso – desta feita – será transmitido ao vivo pela internet exclusivamente para os que se inscreverem no site universidademarxista.pco.org.br.

Até ontem, dia 2 de janeiro, cerca de 1.100 pessoas já haviam confirmado participação e já haviam feito a inscrição ou estavam para fazê-lo, pagando a modesta contribuição que dará direito não apenas às aulas, mas a farto material de apoio, incluindo obras e textos inéditos, vídeos, fotos, fórum de debates etc.

O curso acontecerá nos meses de janeiro e fevereiro às terças e quintas, das 18h às 21h, mas as aulas ficarão disponíveis para serem assistidas – ou revistas – pelos inscritos, nos horários em que desejarem o puderem.

O curso terá 16 exposições ao longo de dois meses, tratando de aspectos históricos do stalinismo como o pacto Pacto Molotov-Ribbentrop e os processos de Moscou, e aspectos teóricos, como o etapismo e o socialismo em um só país.

Nunca houve no Brasil um curso de tamanha envergadura. As aulas serão complementadas por um material de estudo que será disponibilizado no site da Universidade Marxista, com textos teóricos inéditos em português, verbetes e materiais adicionais de pesquisa e estudo. 

Nestes tempos de confusão e retrocesso ideológico, a formação política e o estudo da teoria marxista são mais urgentes do que nunca. A finalidade do curso é armar com a teoria revolucionária os combatentes e ativistas da atualidade.

 

Participe

 

Ao contrário da política de integração ao regime em decomposição, adotada pela imensa maioria da esquerda, o PCO compreende e atua em função da necessidade de se armar da teoria revolucionária, do marxismo, para levar adiante a luta pela revolução, pela ditadura do proletariado e pelo fim do capitalismo, pelo comunismo.

A Universidade Marxista destina-se a todo o ativismo da esquerda, jovens e trabalhadores, interessados no tema, em um momento em que, mais do que nunca, se faz necessária a formação revolucionária para a luta política da classe operária contra a burguesia.

A Universidade de Férias visa preparar os ativistas da esquerda para a luta revolucionária. E, como ensinavam os bolcheviques, a teoria revolucionária é uma ferramenta fundamental  para se obter sucesso nesta luta.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas