Siga o DCO nas redes sociais

Pela derrota do imperialismo
O Irã tem todo o direito de se defender dos ataques imperialistas
Diante dos ataques dos EUA, o Irã tem todo o direito de atacar bases militares dos EUA cravadas em diversos países do Oriente Médio como defesa dos interesses da população iraniana
misseis lançados irã
Pela derrota do imperialismo
O Irã tem todo o direito de se defender dos ataques imperialistas
Diante dos ataques dos EUA, o Irã tem todo o direito de atacar bases militares dos EUA cravadas em diversos países do Oriente Médio como defesa dos interesses da população iraniana
Mísseis lançados pelo Irã contra bases dos EUA no Iraque. Imagem: reprodução.
misseis lançados irã
Mísseis lançados pelo Irã contra bases dos EUA no Iraque. Imagem: reprodução.

A crise do petróleo em 1974 deu início a um período com uma série de revoluções nos chamados países atrasados que se encontravam sendo explorados pelo imperialismo. A burguesia mundial não teve condições para evitar essa situação em uma série de países em todo o mundo. Um deles foi o Irã onde a população do país em 1979 derrubou ditadura do Xá Mohammad Reza Pahlavi, um serviçal dos interesses dos EUA, através de uma revolução.

A Revolução iraniana se contrapôs aos interesses do imperialismo, principalmente dos EUA, e iniciou-se uma série de ataques contra a soberania do país, a economia e ataques vindo de todos os lados.

Após a revolução, os EUA iniciaram um bloqueio econômico que contou com a participação de dezenas de governos e empresas multinacionais e no ano de 1995, os EUA e os países imperialistas ampliaram o bloqueio e incluiu empresas e países que negociavam com o regime iraniano. Essa foi uma forma de estagnar economicamente o país e desestabilizar o regime.

Depois os EUA estimularam a guerra entre o Irã e o Iraque que durou 8 anos e resultou em pelo menos 1 milhão de soldados foram mortos, e meio milhão de civis morreram ou ficaram mutilados. E assim foram até os dias atuais, com provocações e ataques militares diretos ao país e seus grupos que atuam em países do Oriente Médio, e constantes ameaças de guerra.

Mesmo assim o país se desenvolveu e se tornou um dos principais do Oriente Médio e conta com grande força militar e apoio da população, não só do Irã mas de outros países, como Síria e Líbano.

Apesar de todos esses ataques e provocações, o Irã não respondeu ou o fez de maneira moderada, e neste momento reagiu a altura aos ataques do imperialismo norte-americano, bombardeando posições militares no Iraque.

A resposta do Irã é um direito em virtude dessa situação e do assassinato de uma das figuras mais importantes do Irã e do Oriente Médio e que apoiava diversos países em contraposição a rapina dos recursos naturais da região, como o Petróleo.

O bombardeio a posições militares dos EUA dentro do Iraque é um direito do governo iraniano porque não faz mais que a obrigação em defender seu território e seu povo diante das ameaças dos EUA e seus capachos, como Israel e Arábia Saudita.

É preciso defender o Irã e seu direito de se defender dos ataques e agressões do imperialismo, não só dos EUA, mas de outras nações que só querem explorar o petróleo no país e deixar o povo iraniano passando fome.