O imperialismo amplia o cerco contra a Rússia: Geórgia se tornará membro da OTAN

secretrario-otan-e-trump

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, em entrevista na Rádio, advertiu sobre a entrada da Geórgia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), a aliança militar dos países imperialistas para impor pela força bélica a sua dominação internacional.

Segundo ele, este fato poderia levar a um “conflito terrível”. Uma grande percepção dos russos, que perceberam a ofensiva do imperialismo para cercar o país, que hoje representa a maior ameaça a sua hegemonia econômica e política.

Este passo é mais uma das preparações golpistas contra o governo de Vladimir Putin, que já está sofrendo sanções econômicas. Ele ocorre em um momento em que a campanha esquizofrênica da principal ala do imperialismo norte-americano se intensifica para atacar o governo Trump, ameaçado de impeachment, e legitimar uma guerra militar contra a Rússia. A campanha de que o governo Russo teria interferido nas eleições norte-americano para eleger Donald Trump.

O imperialismo há alguns anos entrou numa ofensiva abertamente golpista, estimulando golpes na América Latina, em países africanos, asiáticos, além de países europeus, como a Ucrânia, derrubando os países que não estão de acordo com a ditadura internacional dos monopólios capitalistas que controlam estes estados.

Agora, a ofensiva é contra um dos principais países que se opõe a este domínio, e por isso, estão procurando cercá-lo antes de invadi-lo e atacá-lo.