Nacional
Relatório do IBGE divulgado no último dia 17 de setembro prova que o Brasil está no mapa da fome novamente desde 2018, com pleo menos 5% da população sem comer adequadamente
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
119045738_4420237644715582_3574544394627136693_o
População depende de doação do MST para saciar a fome no Paraná | Foto: Ednubia Ghisi e Regis Luís Cardoso.

Em pesquisa divulgada no dia 17 de setembro pelo IBGE, se tornou oficial que o Brasil voltou ao mapa da fome. Praticamente 4 anos após a FAO admitir que o Brasil havia deixado a lista de países com mais de 5% da população ingerindo menos alimentos do que o necessário para sua nutrição – a notícia divulgada pela FAO data de 16 de setembro de 2014 – o IBGE confirma que em 2018 a fome voltou ao país.

Segundo o relatório produzido, cerca de 5% da população sofria com a insegurança alimentar em 2018, durante o governo Temer. A queda no PIB deste ano, em que somente no segundo trimestre o Brasil sofreu com uma quebra de 9,6% e entrou em recessão, assim como o aumento do preço dos alimentos, a queda na renda dos trabalhadores, o rebaixamento do salário mínimo em relação à inflação e vários outros ataques, fazem com que a porcentagem de pessoas passando fome só tenha crescido durante o governo de Bolsonaro, posterior a Temer.

A fome, ao contrário do que tenta apresentar a imprensa burguesa, é resultado direto do golpe de estado sofrido pelo país em 2016. Os governos golpistas de Michel Temer e de Jair Bolsonaro permitiu que a direita aumentasse sua ofensiva contra a população, retirando direitos, diminuindo os salários e o poder de compra dos trabalhadores e aumentando o desemprego e a inflação no país.

O golpe de estado, não foi a simples destituição do governo de Dilma Rousseff em 2016. Ele serviu, na verdade, para que a crise econômica atual, nascida na incapacidade do imperialismo de continuar a se desenvolver, passasse para o Brasil.

Além da fome, o Brasil sofre com a pandemia do coronavírus e inúmeros outros problemas também resultantes do golpe de estado, como a privatização da água, por exemplo e a perda da previdência, por exemplo. Só esses dois problemas apresentados, já são suficientes para demonstrar como a pobreza que cresce no Brasil é fruto da política imposta pela burguesia internacional para destruir a economia do país em benefício próprio.

É preciso impor uma derrota à direita e ao imperialismo. Somente a mobilização da população pelo Fora Bolsonaro e por Lula candidato irá conseguir impor essa derrota e garantir comida, vacina e e a restituição de tudo aquilo que foi perdido pelos trabalhadores desde o golpe de 2016.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas