O golpe fecha escolas: estudantes protestam em Vila Velha para manter Ensino Médio e técnico

Protesto Estudantes Vila Velha

Em Vila Velha (ES), os alunos da Escola Estadual Geraldo Costa Alves saíram em protesto na manhã desta quinta-feira (20/9), contra o projeto do governo Paulo Hartung (MDB), que na prática obriga mais de 200 estudantes a procurarem outras instituições de ensino, se deslocando para bairros mais distantes e sobrecarregando as turmas de outras instituições.

Denominado “Escola Viva”, o plano da Secretaria de Educação é fechar as turmas de Ensino Médio, Técnico e EJA, transformando a escola em provedora apenas do Ensino Fundamental em período integral. Os alunos responderam com a palavra de ordem “Geraldo já é vivo”, e explicam que a luta não é contra o ensino fundamental em tempo integral, mas contra o corte das suas turmas. Esta é atitude típica da direita: dar com uma mão e tirar com outra. A mudança foi simplesmente informada aos estudantes, como fazem as autoridades que não estabelecem conversa com a comunidade.

Mas a passeata repercutiu positivamente, chamando atenção da comunidade, ocupando as ruas da cidade, obrigado a mídia a noticiar o ato. Com a repercussão positiva da passeata, mais um protesto foi marcado para o mesmo dia, às 19h00, com os alunos do período noturno.

Este será um reflexo cada vez mais comum do que veremos na educação enquanto vigorar a criminosa PEC 241, a “PEC dos Gastos” ou “PEC da Morte”. Congelando os recursos para as finalidades sociais por 20 anos a população que aumenta será vítima de um encolhimento nas prestações dos serviços básicos. É por isso que precisamos continuar lutando pela revogação de todas as medidas do governo golpista.

Assista aqui à convocação dos estudantes: