O dia em que o samba morreu: Carmen Lúcia e Raquel Dodge entoam marcha fúnebre golpista

alcione e carmen

Da redação – Nesta segunda-feira (20) o judiciário brasileiro promoveu mais um show de horrores durante o seminário “Elas por elas – mulher no poder estatal e na sociedade”. Numa das cenas mais bizarras dos últimos tempos Carmen Lúcia e Raquel Dodge, protagonistas do golpe de Estado dentro do judiciário brasileiro cantaram e dançaram o clássico “não deixa o samba morrer” junto com Alcione num gabinete do Supremo Tribunal Federal (STF). O evento foi promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e contou com a presença de artistas, membros do judiciário e empresárias, dentre elas a presidente do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano.

A cena, sem precedentes, foi gravada e circula na internet desde ontem, e representa um verdadeiro escárnio com a cultura nacional. Os golpistas, verdadeiros inimigos do povo brasileiro e da cultura nacional, tentam fazer média ao lado de uma personalidade tão popular quanto Alcione e acabam protagonizando um verdadeiro assassinato do samba. No vídeo é perceptível, inclusive, que a atual Procurado Geral da República, Raquel Dodge, nem ao menos sabe cantar a letra da música e fica totalmente perdida durante a encenação grotesca.

O judiciário brasileiro, que age em favor dos interesses estrangeiros no país, tenta aparentar alguma ligação, que não existe, com o povo brasileiro, e por isso protagoniza cenas tão lamentáveis quanto essa. Os golpistas estão destruindo a cultura nacional e ainda tiram sarro da população com esse tipo vergonhoso de cena, se dependesse dos golpistas a cultura brasileira seria completamente extinta em nome do imperialismo.

Acesso o link abaixo para assistir ao video