Rui Costa Pimenta
O movimento não será levantado através de reivindicações parciais, isoladas, por lutas dispersas e atomizadas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
59095262-834f-4030-937e-14dd53ba6943
Arte - Divulgação |

Em todo o último período, o governo golpista de Jair Bolsonao e Paulo Guedes despejou toneladas de ataques contra os trabalhadores e as massas populares, em um  processo de ofensiva sem paralelo na história do país no que diz respeito aos goremos burgueses. Mesmo sem ter havido qualquer iniciativa do conjunto das direções no sentido de colocar as massas em movimento, as lutas se sucederam no país, porém de forma isolada, dispersa. A política de de “acumular forças” através de lutas defensivas, defendido por um amplo setor da esquerda, não resultou em qualquer ganho para fazer evoluir a consciência e por conseguinte a mobilização dos trabalhadores≥ As lutas isoladas que houveram foram derrotadas ou se esgotaram por si mesmas, revelando a incapacidade desta estratégia, de lutas parciais, em alavancar os trabalhadores contra o governo Bolsonaro.

Portanto, o que está colocado como estratégia para superar este estado de coisas, esta política equivocada e de derrotas, é a formulação de uma outra estratégia, uma outra concepção de luta, de movimento, que não pode ser oura senão a organização do conjunto de todas as lutas, de todos os movimentos na direção de uma grande campanha pelo “Fora Bolsonaro”, por novas eleições, pelo direito do ex-presidente Lula concorre ao pleito eleitoral, com todas os seus direitos políticos restabelecidos. Esta é a tarefa para o próximo período. Por isso, venha participar e discutir com os ativistas reunidos na Segunda Conferência Nacional uma nova estratégia, uma nova política, uma nova concepção de luta para derrotar o governo burguês-reacionário de Bolsonaro, da extrema direita e do imperialismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas