Fora Bolsonaro
Centrais sindicais marcam dia nacional de lutas. É preciso tornar o dia 7 num dia de luta nas ruas com grandes mobilizações
CUT-e-CTB-fazem-ato-nacional-contra-juros-altos
A CUT deve encabeçar a mobilização dos trabalhadores e pedir o Fora Bolsonaro | Imagem: CUT

Nesta terça-feira (28/07), as centrais sindicais lançaram uma nota assinada convocando um Dia Nacional de Luta em Defesa da Vida e dos Empregos no próximo 7 de agosto. A pauta contra o governo Bolsonaro e sua política genocida pede a prorrogação do auxílio emergencial, o fortalecimento do SUS, contra o retorno às aulas, entre outras medidas.

Ainda não ficou claro se serão convocados atos públicos, mas fica evidente à necessidade de tomar as ruas pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas. Fica evidente que o governo Bolsonaro, juntamente com a direita golpista, está agravando o caos econômico e sanitário, se aproveitando dessa situação para intensificar ainda mais os ataques a classe trabalhadora e o patrimônio nacional.

Pedir mudanças de rumo do governo Bolsonaro ou aprovação de mais orçamento ou políticas sociais não são suficientes porque não são levadas adiante ou o orçamento não é executado pelo governo, como o orçamento da saúde para combate a pandemia onde o governo somente executou 29% do valor total. Ou seja, manobram em tudo para sobrar dinheiro para os banqueiros.

Fica evidente a necessidade de ir às ruas lutar contra a direita e os patrões. E isso já ocorre de maneira isolada. A população e os trabalhadores têm-se mobilizado e realizado pequenas manifestações por todo o país. Professores, motoristas, motoboys, entregadores de refeição, setores dos correios, e muitos outros, mobilizam-se para se defender dos ataques dos patrões que se aproveitam da situação para demitir e cortar salários. Há também manifestações contra a violência policial nos bairros populares e contra a falta de atendimento à saúde.

A população já está nas ruas seja para trabalhar, seja para se manifestar. O que está faltando é a centralização dessas lutas e direcionar contra o principal responsável por todos os ataques: o governo Bolsonaro.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), que é uma verdadeira central sindical dos trabalhadores, tem um papel importante de convocar os trabalhadores a ir às ruas derrotar o governo Bolsonaro.

É necessário seguir o exemplo dessas pequenas manifestações e colocar o povo na rua porque essa é a única maneira de derrotar a política da direita, impedir a ascensão do fascismo e um possível golpe militar.

Neste dia 7 de agosto é preciso mobilizar os trabalhadores e a população para tomar as ruas para derrotar o governo Bolsonaro.

Relacionadas