NYT reconhece que caminhão com “ajuda humanitária” na fronteira com a Colômbia foi queimado pela direita venezuelana

nzewasa2fdi21

Da redação – No dia da ofensiva imperialista contra a Venezuela, em que os Estados Unidos tentaram, por meio de seus capachos latino-americanos, invadir o país governado por Nicolas Maduro com caminhões, carregados com suposta “ajuda humanitária”, toda a imprensa e principalmente o governo norte-americano acusaram Maduro de ter queimado um caminhão na fronteira do país com a Colômbia.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, atacou duramente Nicolas Maduro. De maneira totalmente cínica, acusando-o de ter “queimado comida e medicamentos”. Agora, com já havia sido denunciado por este diário, a própria imprensa burguesa está denunciando que foram os grupos de extrema-direita, anti-Maduro e financiados pelos EUA que queimaram o caminhão, para colocar nas costas do governo e aumentar as provocações.

Uma reconstrução do incidente pelo jornal New York Timespor meio de imagens exclusivas, revela que seria muito mais provável que o cocktail molotov lançando em cima do caminhão tenha sido jogado por um golpista. O jornal analisou as imagens e localizou um manifestante lançando cocktail molotov, desta vez em outro caminhão.

O vídeo mostra que os cocktail molotovs estavam sendo lançados no sentido da fronteira da Venezuela, onde se encontram os policiais.