Justiça nega pedido de Cabral
Sebastião Reis Júnior, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), nega pedido de liminar para revogar a prisão preventiva de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Sergio Cabral faz exame de corpo delito no IML de Curitiba na manhã desta sexta-feira (19)
Sérgio Cabral sendo encaminhado para o presídio | Foto: Reprodução

Ao passar pelas mãos de Sebastião Reis Júnior, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi negado pedido de liminar para revogar a prisão preventiva de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro. decretada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) em ação da Operação Lava Jato.

De acordo com o ministro, existe “forte influência do ex-governador no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, não somente junto à Administração Pública, mas também em diversos nichos empresariais, sociais, etc (sic), o que revela a contemporaneidade dos fatos justificadores da manutenção do
decreto prisional”.

Sérgio Cabral, que está preso desde 2016, amarga ordens de prisão no âmbito de outras investigações, como é o caso da Operação Calicute. Vale destacar que essa não é a primeira vez que Cabral é ignorado, pois em junho deste ano, o habeas corpus referente à Operação Calicute, foi negado pela Sexta Turma do STJ. À época, o pedido era pela substituição da prisão preventiva por domiciliar.

A defesa de Cabral, por sua vez, alega que outros réus, participantes da mesma suposta organização criminosa, tiveram as ordens de prisão revogadas pela Justiça.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas