Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
marcos-pontes-ag-br-06042019192237419
|

Da redação – Após a expulsão do diretor do Inpe, Ricardo Galvão, por ter criticado as declarações de Bolsonaro sobre o desmatamento na Amzônia, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, anunciou que entre os dia 5 e 6 deste mês deverá ser anunciado o novo diretor do instituto. Dentre eles, um oficial da Aeronáutica, para garantir a política de desmatamento que Bolsonaro quer promover.

Os bolsonaristas haviam acusado Galvão de estar “à serviço de ONGs” ao revelar estudo, que Bolsonaro chamou de “mentiroso”, comprovando o aumento de 88% do desmatamento sobre a floresta. Obviamente, pois sob o governo golpista, a extrema-direita está promovendo o desmatamento da floresta, não para desenvolver a indústria nacional, mas para favorecer os grileiros latifundiários.

Com isso, Bolsonaro procura sustentar sua política para favorecer os grandes proprietários de terra, colocando mais um militar no comando, que revela, primeiro, a participação em conjunto das Forças Armadas para sustentar a política reacionária do presidente ilegítimo, e segundo, a participação cada vez maior dos militares na política nacional.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas