Nova Iguaçu: 400 jovens ficam sem estudar por conta de descaso da prefeitura

gjh

Ao invés de começarem ontem, dia 4, as aulas da Escola Municipal Professora Marly Tupacinunga de Mattos, em Nova Iguaçu, vão começar somente dia 18, devido à falta de local e infraestrutura para acomodar cerca de 400 alunos. Por causa do mal estado de conservação, o colégio onde os jovens estudavam teve de ser demolido em janeiro deste ano, e só deve ser reconstruído no prazo de 300 dias.

O transtorno se agravou depois que a Prefeitura precisou realocar os alunos em função da dificuldade em encontrar prédios provisórios para dar início às aulas, e os pais não foram devidamente comunicados sobre as alterações.

Keila Damasceno, mãe de um dos alunos, lamentou, dizendo: “Meu filho estuda aqui. Disseram que houve um problema com o prédio. Vim saber como vai ficar a situação dele e onde será a escola”.

A Secretária de Educação de Nova Iguaçu, Maria Virgínia de Andrade Rocha, garantiu que os jovens poderão estudar em uma escola que será inaugurada no bairro Parque Boa Ventura, a três quilômetros de onde fica a Professora Marly Tupacinunga de Mattos, e que esta “É uma nova escola que está em fase terminal de obras. Falta apenas a parte elétrica. O ano letivo não será afetado. Nosso calendário tem 209 dias de aula. O obrigatório é de 200 dias. Além disto, também vamos repor aulas e cortar alguns pontos facultativos.”

Segundo ela, os alunos também não terão que arcar com custos de passagens para se deslocar até a nova escola, pois haverá “ônibus climatizado e uma van que farão este trajeto. Eles vão circular entre a Marly Tupacinunga de Mattos e a escola que será inaugurada. Os veículos funcionarão nos dois turnos e vão levar e trazer todos os alunos.”

Trata-se de mais uma demonstração de que a política da direita é de descaso contra o povo. Centenas de jovens devem ficar sem estudar nos próximos dias e, à medida que o golpe vai se aprofundando, mais ataques estão sendo realizados contra toda a população.