PCO no Foro de SP: unidade na luta contra o imperialismo

Venezuela

Publicamos abaixo  Declaração do Partido da Causa Operária (clique para imprimir o panfleto) ao XXV Foro de São Paulo, que começou dia 25, em Caracas, e vai até o próximo dia 28.

Por uma campanha mundial em defesa da Venezuela e de Cuba contra os ataques imperialistas

Abaixo a dominação imperialista mundial

Pela liberdade do ex-presidente Lula

Convidados pelos companheiros do PSUV, a quem agradecemos de público, participamos pela primeira vez da reunião dos mais de 120 partidos de toda a América Latina e Caribe que integram o Foro de São Paulo.

Essa reunião ocorre em um momento de enorme agravamento da crise capitalista mundial, com sérios efeitos em toda a América Latina que tem previsão de declínio do PIB em praticamente todos os países, como resultado da crise histórica do capitalismo, que se agrava pela política de golpes de Estado e de bloqueio econômico imposta pelo imperialismo norte-americano, juntamente com a direita a ele submissa em nosso países. Esse golpes organizados das mais variadas formas estão agravando as já precárias condições de vida de nosso povo, com aumento do desemprego, da fome, da miséria e retrocesso geral em serviços essenciais como Saúde, Educação, Saneamento etc.

Onde não conseguiu derrubar os governos que se opunham, em alguma medida, aos seus interesses, o imperialismo e seus capachos da direita, agem para bloquear e sabotar a economia e os esforços de povos trabalhadores, pouco se importando que essa operação criminosa leve à morte, à miséria, à migração errante de milhões de pessoas. Para o grande capital monopolista, o que vale são apenas seus interesses em saciar seus vorazes apetite por lucro, custe o que custar, em uma situação de declínio e de guerra comercial.

No instante em que se realiza este Encontro, crescem as ameaças de intervenção militar, aumenta a sabotagem , intensifica-se o embargo econômico e todo tipo de ataques do imperialismo, principalmente, contra milhões de irmãos de Cuba (contra sua heróica revolução que completa 60 anos), da Venezuela (onde a mobilização popular e o armamento de parcelas da população são as armas fundamentais de enfrentamento do imperialismo). Mas todo o nosso Continente é atingido por essa ofensiva que tem como objetivos principais a destruição de nossas economias, o roubo de nossas riquezas e patrimônios e uma maior exploração da classe trabalhadora.

Essa política se desenvolve em todo o mundo, com o grande capital monopolista avançando contra os países de economia atrasada, como o Irã e a Síria, e contra  a população oprimida de seus próprios países.

Para impor sua política, o imperialismo e a direita têm que cassar todo tipo de direito democrático dos trabalhadores e demais setores explorados, incluindo o livre direito de escolher seus dirigentes, da forma que bem entenderem. Por isso, buscam derrubar o governo legítimo do presidente Nicolás Maduro, tramam há décadas contra os governos cubanos e, entre outros, condenaram e prenderam ilegalmente, como parte de uma operação criminosa, a Lava Jato, a maior liderança popular do Brasil.

Mais do que nunca é necessária a unidade da classe trabalhadora, dos povos oprimidos e de suas organizações de luta para enfrentar e derrotar a ofensiva imperialista.

Não bastam discursos, são necessárias ações concretas, por isso nos somamos às medidas efetivas de luta que sejam aprovadas por esse encontro no sentido de se opor à agressão imperialista, defender os direitos democráticos de todos os povos latino-americanos, caribenhos e de todo o mundo e fazer avançar a luta pela derrota da política golpista do imperialismo, fortalecer a unidade da classe operária e de todos os oprimidos contra o imperialismo e a dominação capitalista e pela revolução socialista nos países de nosso continente e de todo o mundo.

De imediato propomos que cerremos fileiras em defesa de questões concretas e fundamentais para a luta de nossos povos:

* Por uma campanha em defesa da Venezuela e de Cuba contra os ataques imperialistas: abaixo o embargo genocida!

Realizar atos, festivais, campanha unitária de agitação entre os trabalhadores e estudantes em nossos países contra as ameaças e agressões imperialistas e em defesa dos interesses da Revolução Cubana e da soberania do povo venezuelano, duramente atacados, particularmente contra o embargo econômico, neste momento, principal arma do imperialismo contra Cuba e Venezuela.

* Fora o imperialismo da América Latina e do Oriente Médio

Contra a agressão ao Irã, Síria e todos os povos oprimidos, manifestar nossa solidariedade ativa e propor a unidade na luta contra o imperialismo

* Pela liberdade do ex-presidente Lula

Campanha internacional, com dia internacional de luta e outros eventos em toda a América Latina, Caribe etc. pela anulação dos processos fraudulentos contra Lula e todos os presos políticos do regime golpista no Brasil. Pela imediata liberdade de Lula, abaixo a ditadura no Brasil, anulação das eleições fraudulentas (sem Lula) e convocação de eleições democráticas, com Lula candidato. Que o povo decida!

 

São Paulo, 22 de julho de 2019.

Direção Nacional do Partido da Causa Operária – PCO”