Nota sobre a Bolívia
A capitulação diante da direita foi o que abriu espaço para o golpe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
8face4c96237c4c5c5a3f98dade9f6aff701d4a6
Forças Armadas reprimem manifestantes. |

A Executiva Nacional do Psol publicou uma nota no último dia 10 sobre o golpe na Bolívia. Embora a posição oficial do partido seja de denúncia do golpe, é preciso algumas palavras sobre a política expressa na nota do partido e que revela a mentalidade capituladora da esquerda diante da direita golpista.

Diz a nota que “Evo Morales acatou a recomendação da OEA e anunciou a realização de novas eleições gerais, inclusive com novas autoridades no Tribunal Supremo Eleitoral, sinalizando sua disposição para encontrar um desenlace pacífico à crise política. Entretanto, isso não foi suficiente para reverter a sanha golpista das oligarquias”. A nota do Psol deixa implícito que a política de Evo Morales foi correta, mas a direita não se deteve.

Sobre isso, é preciso dizer. A direita não se deteve, a direita estava decidida a dar o golpe. Mas é preciso dizer que a política de Evo Morales e do seu partido, o MAS, favoreceu a ofensiva da direita. Diferente do que faz crer a nota do Psol, ao acatar a recomendação da OEA e chamar novas eleições, ou seja, ao aceitar a primeira ofensiva dos golpistas, a direita se sentiu mais forte para avançar no golpe.

Evo Morales deu espaço para a direita. Da “fraude nas eleições” ao golpe militar que está atirando nas pessoas nas ruas.

Não é que a política de Evo foi insuficiente, como diz o Psol, para frear a sanha golpista. Ela foi capituladora e favoreceu o golpe.

O Psol procura se apresentar como uma alternativa ao PT e à esquerda nacionalista na América Latina. Algumas correntes do partido se apresentam inclusive como revolucionárias. A nota do partido, no entanto, revela que o conteúdo político não diferencia em nada do que fez a esquerda nacionalista. Ainda mais do que o próprio PT, o Psol acredita nas instituições burguesas e na “democracia burguesa”, de que é necessário capitular diante do imperialismo, abaixar a cabeça para a direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas