Contra o fascismo!
Abaixo segue a notícia da Prensa Latina Angencia Informativa Latino Americana, contra se denuncia o ataque hacker feito com o DCO; traduzida pela redação deste Diário
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PL-aniv-6000
Prensa Latina | Foto: Aquivo Prensa Latina Agencia Informativa Latinoamericana S.A

“Brasília, 24 de julho (Prensa Latina) O Partido Causa Operaria (PCO) hoje culpa a extrema direita no Brasil pelo ataque de hackers, realizado em 18 de julho, contra seu jornal online de mesmo nome (causaoperaria.org.br) que destruiu a estrutura do site. 

Os hackers apagaram mais de quatro mil artigos, o que corresponde a mais de quatro meses de trabalho. “Essa agressão merece a máxima atenção de toda a esquerda, pois não é de forma alguma um evento isolado, mas uma expressão da intensa luta que está ocorrendo em nosso país”, indica o PCO em nota oficial. 

Ele esclarece que este não foi um ataque comum, uma vez que o jornal Causa Operária e o site oficial do PCO foram atacados no passado em várias ocasiões. 

No entanto, o partido ressalta que, diferentemente de outras ocasiões, quando a intenção do agressor era fazer sua própria propaganda, o presente ataque pretendia destruir completamente o jornal, o que não aconteceu porque militantes responsáveis intervieram e pararam os criminosos na sua totalidade. 

Este é um ataque sem precedentes a um site da esquerda, pelo menos em nível nacional, que enfatiza a organização política. 

Ele detalha que o ataque criminal também representa uma grande perda financeira, uma vez que milhares de horas de centenas de pessoas foram usadas para escrever artigos e criar o site, que recentemente recebeu uma nova estrutura. 

Lembre-se de que o jornal é um dos órgãos partidários mais importantes da esquerda, tanto em termos de acesso, com quase um milhão de visitas mensais, pela quantidade e diversidade de artigos, quanto pelo conteúdo combativo e revolucionário. 

O partido considera que ‘esse ato criminoso foi obra da direita fascista ou uma ação paraestatal. O método é inequivocamente da direita e do aparato repressivo, inimigo da liberdade de expressão e da esquerda revolucionária (…) ‘. 

Ele alerta que, desde o golpe judicial parlamentar de 2016, ‘houve uma ofensiva sistemática contra a imprensa de esquerda e as mídias sociais. A redução se intensificou, com ataques contra jornalistas e seus diversos meios de comunicação. 

Ele deu como exemplo o ataque, durante as eleições de 2018, na página ‘Mulheres contra (Jair) Bolsonaro’ na rede social Facebook, que os hackers transformaram em ‘Mulheres a favor de Bolsonaro’, uma ação inquestionável da extrema direita.”

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas