Nos EUA, menos de 4% dos advogados são negros

depositphotos_192099950-stock-video-the-hand-puts-the-weights

Segundo o vice-reitor de iniciativas globais da Universidade de Direito de Harvard, David Wilkins, advogados negros são menos de 4% dos profissionais em grandes escritórios, de acordo com ele isso acontece por conta da forma de contratação desses escritórios: “A promoção e recompensas de profissionais são baseadas em análises subjetivas de tarefas e atribuições de trabalho que não são distribuídas de maneira igual dentro do escritório […] o que afeta os negros e outras minorias”.

O Brasil, em sua posição de colônia dos EUA, tem um dado parecido: menos de 1% dos advogados nos grandes escritórios são negros.

Os fascistas estão se sentindo à vontade para atacar e oprimir a população devido ao crescimento da extrema-direita no mundo, isso pode ser visto não só em manifestações, mas também em situações cotidianas, como por exemplo, nas oportunidades de emprego.

É necessário barrar a ofensiva fascista sobre os negros e os operários, que precisam criar milícias armadas e se juntar rumo a uma revolução socialista, visto que casos como esse não podem ser plenamente resolvidos dentro regime capitalista decadente, que constantemente assassina a população negra e a oprime em todas as áreas da sociedade.

Fora Bolsonaro! Liberdade para Lula!