Infecção e mortes
Os capitalistas são os mesmos em qualquer parte do mundo, pois nada mais lhes interessa, senão a exploração e o lucro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Fairfax County Public Schools assistant director of facilities management Todd Jones stands in a classroom where desks have been spaced to prevent the spread of the coronavirus disease (COVID-19) at Mantua Elementary School in Fairfax, Virginia, U.S., July 17, 2020.  REUTERS/Kevin Lamarque
Escola na Virginia EUA | Kevin Lamarque/Reuters

O país capitalista de economia mais pujante e desenvolvida do planeta vem apresentando um quadro alarmante e catastrófico no que diz respeito à pandemia do coronavírus. O contingente de infectados nos EUA já ultrapassa a assustadora marca de 6,3 milhões, registrando também um número que já se aproxima das duzentas mil mortes. O total de casos confirmados nos EUA é o maior do mundo, agora acima de 6,3 milhões, seguido pela Índia, com 4,4 milhões, e Brasil, com 4,2 milhões. O total de mortes dos EUA também é o maior do mundo.

 Mesmo diante dessa situação calamitosa, de absoluto caos e tragédia, não há medidas sanitárias eficazes para impedir o crescimento e a disseminação do vírus, assim como os cuidados necessários à preservação de vidas são muito negligentes e precários.

 Em meio aos números aberrantes da covid-19 no país, trabalhadores de determinadas áreas profissionais estão sendo obrigados a retornar ao trabalho, ficando expostos aos riscos da contaminação, em razão da alta taxa de infectados existente em quase todas as regiões do território norte-americano.

 São emblemáticos os casos de três professores dos EUA que faleceram da covid-19 nas últimas semanas. De acordo com informações, os três profissionais voltaram ao trabalho presencial no país e entraram em contato com alunos antes da infecção.

 Além dos três casos mais recentes, outros óbitos e infecções já foram registrados entre professores e alunos nos EUA. Algumas universidades, inclusive, precisaram interromper as aulas após um alto número de estudantes infectados. Dados de pesquisa informam que muitos norte-americanos já se manifestaram contrários ao retorno das atividades acadêmicas e estudantis, enquanto perdurar as altas taxas de infecção e o descontrole da disseminação da doença no país.

 Da mesma forma como vem ocorrendo no Brasil, há também nos Estados Unidos todo um enorme movimento para o retorno das atividades econômicas. Os capitalistas exercem uma enorme pressão sobre os trabalhadores para que estes retornem aos seus postos de trabalho, mesmo com todos os riscos de contaminação que a situação ainda oferece.

 Os EUA são neste momento o epicentro da crise econômica e social no mundo, onde há toda uma enorme revolta popular contra a violência estatal que é exercida sobre segmentos sociais oprimidos (negros, imigrantes, etc.), o que, recentemente, deu lugar a gigantescas mobilizações que cobriram todo o país, sobretudo da população jovem, ocupando as ruas das principais cidades norte-americanas.     

 A situação de crise instalada na maior potência capitalista do planeta é um indicador seguro da aguda desagregação do sistema lastreado na propriedade privada dos meios de produção. Nos EUA, estão colocadas todas as mais favoráveis condições para a criação e o desenvolvimento de um genuíno e autêntico partido operário revolucionário, de massas, que lute pelo fim do capitalismo, pela supremacia política e social da classe operária, arrastando consigo todos os setores oprimidos e explorados pelo imperialismo.   

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Sobre o Autor
Publicidade
Últimas
Publicidade
Mais lidas hoje

Nenhum dado até agora.