Preso político
A luta pela liberdade de Lula é uma luta democrática e internacional
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
EHpHD8ZWsAApI6z (1)
Satyarthi chegou agora a pouco na sede da PF. Foto: Ricardo Stuckert |

Da redação – O vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2014, o indiano Kailash Satyarthi, chegou há poucos minutos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para visitar o ex-presidente Lula, preso político do regime golpista.

Ativista contra o trabalho infantil, Satyarthi é o segundo Nobel da Paz a visitar o líder petista na prisão, depois do escritor e ativista de direitos humanos argentino Adolfo Pérez Esquivel, que conquistou o prêmio em 1980. Esquivel, inclusive, um denuncista da direita e do imperialismo na América Latina, chegou a pedir que Lula vencesse o Nobel da Paz deste ano.

Essas visitas demonstram o caráter democrático e internacional da luta pela liberdade de Lula. O Prêmio Nobel sofre sérias pressões do imperialismo, tendo sido entregue a verdadeiros genocidas como o ex-presidente norte-americano Barack Obama ou o ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos. Entretanto, para não ficar escancarada a manipulação (se pudessem, os imperialistas dariam o prêmio para os mais cruéis ditadores que são seus clientes), a burguesia internacional mascara o prêmio entregando-o de vez em quando a personalidades destacadas na luta que de alguma forma é uma luta progressista, como são os casos de Satyarthi e Esquivel.

A luta pela liberdade de Lula é democrática no sentido de que ele perdeu seus direitos políticos e sociais mais básicos através de uma operação absolutamente ilegal como é a Lava Jato. É preciso recuperar esses direitos, até porque, se o presidente mais popular da história do País sofre tamanha perseguição, qualquer cidadão brasileiro pode sofre-la, como já estamos vendo na ditadura bolsonarista.

Para uma luta efetiva pela liberdade do ex-presidente, no entanto, é preciso colocar o povo na rua, mobilizado e em massa. Por isso, o PCO e outros agrupamentos da esquerda chamam a todos a estarem no próximo domingo em Curitiba, no grande ato nacional pela liberdade de Lula, que promete reunir mais de 10 mil pessoas. Todos a Curitiba!

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas