Coronavírus na América Latina
Taxistas e condutores de Uber uruguaios realizam protesto em frente à sede do poder executivo exigindo melhores salários e condições de vida diante da quarentena
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
1200px-Edificio_Presidencial_Uruguay
"Foto - Reprodução" - Torre sede do poder executivo, Montevidéo, Uruguai |

Da Redação – Dezenas de taxistas e condutores de transporte por aplicativo (Uber) realizaram um importante protesto, com buzinaço, durante quinze minutos nas ruas de Montevidéo, capital do País. O protesto se deu em frente ao prédio principal onde funciona a sede do poder executivo, realizado no dia primeiro de abril, quarta-feira. A categoria reclama a perda de clientela, motivada pela quarentena decretada no País em função do coronavírus.

Em declaração à um órgão estrangeiro de imprensa, o presidente do sindicato afirmou que “não estamos no mesmo barco, pois esta crise quem está pagando são os trabalhadores” (Sputnik, 02/04). O protesto no Uruguaios aconteceu de forma coordenada e conjunta com outros protestos ocorridos também em outras cidades da América Latina.

A pandemia mundia do coronavírus instalou o caos e a incerteza para milhões de trabalhadores, desamparados pelos governos burgueses submissos ao grande capital, como é o caso da maioria dos países do continente latino, submetidos à política de ataques e destruição dos sistema públicos de saúde.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas