Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Muito torcedor vascaíno, na noite desta quarta-feira, deve ter ido para na unidade de cardiologia de algum hospital. O estado de tensão da grande torcida vascaína em todo o país deve ter chegado ao nível máximo, diante do que aconteceu na partida que o time (não) realizou contra o Jorge Wilsterman, da Bolívia, pela pré-libertadores da América.

Depois de ter acreditado que havia praticamente assegurado a classificação com a goleada que enfiou na primeira partida, no Rio de Janeiro, quando derrotou o time boliviano pelo elástico placar de 4 x 0, o Vasco foi até a altitude da cidade de Sucre apenas para administrar a vantagem e garantir a classificação. Mas não foi exatamente assim que aconteceu.

Nem mesmo o mais otimista dos torcedores do time boliviano acreditavam na possibilidade de reversão da grande vantagem obtida pelo adversário no primeiro confronto. Os pouco torcedores que foram ao estádio, no entanto, talvez nunca presenciaram tamanha surpresa.

Os bolivianos do Jorge Wilsterman precisavam vencer com uma diferença de cinco gols se quisessem se classificar, ou no mínimo repetir o mesmo marcador para levar a partida para a decisão nos pênaltis.

A verdade é que desde os momentos iniciais da partida, o time brasileiro parece não ter entrado em campo. Os bolivianos fizeram três gols praticamente em sequência. Todos os gols foram marcados em cabeçadas, depois de bolas alçadas na área vascaína, onde os zagueiros do time carioca, atônitos, ficaram paralisados vendo os gols serem marcados. Aos 16 minutos a partida já marcava três a zero para o time da casa. Desespero total no banco vascaíno e todos sem entender o que estava se passando.

Depois do terceiro gol, o time boliviano ainda chegou por várias outras vezes à meta do Vasco e por algum capricho a bola não entrou. O Vasco só conseguiu alguma posse de bola depois dos 30 minutos e, no sufoco, sob pressão, conseguiu manter a desvantagem em 3 x 0.

No segundo tempo, n o entanto, o time continuou irreconhecível e não podia mesmo acontecer outra coisa a não ser o quarto gol da equipe boliviana. Mais uma vez a defesa vascaína bateu cabeça e permitiu uma outra cabeçada. Foram quatro gols de bolas alçadas à área, assinalados por jogadores de estatura inferior aos defensores do Vasco. Inexplicável e inacreditável. O time brasileiro, no entanto, conseguiu segurar o placar adverso que levaria a decisão para os pênaltis.

Na cobrança das penalidades, aí brilhou a estrela do goleiro uruguaio Martins Silva, que defendeu três cobranças do time adversário. O Jorge Wilsterman não deve ter treinado cobrança de pênaltis, pois sequer estava acreditando que fosse possível levar a decisão para as penalidades. O time boliviano errou três cobranças. O Vasco errou apenas uma e assim, o que parecia uma tragédia a ser consumada, se transformou em comemoração, com a classificação assegurada, depois de um tremendo sufoco. Essa partida certamente ficará marcada na memória de toda a imensa torcida cruzmaltina. Vasco classificado para a fase de grupos da Taça Libertadores.

Copa Brasil – segunda fase

Na partida mais eletrizantes da rodada, o Atlético Paranaense assegurou a passagem para a próxima fase depois de levar um verdadeiro sufoco do Tubarão, de Santa Catarina. A partida foi disputada na Arena da Baixada, em Curitiba e o resultado foi 5 x 4 para o “Furacão”. Todos os gols foram marcados no segundo tempo, com duas alternâncias de vantagem no placar para ambos os lados.

Nas outras partidas o atlético Mineiro despachou o Botafogo-PB pelo placar de 4 x 0. O Internacional  derrotou o Remo pelo placar mínimo de 2 x 1. Já a Ponte Preta avançou derrotando a Inter, de Limeira, pelo placar de 1 x 0. o Goiás também está na próxima fase, pois derrotou, nos pênaltis, o Boa Esporte-MG por 6 x 5, depois de um empate em 0 x 0. Também Bragantino e Figueirense garantiram passagem para a terceira fase ao derrotarem, respectivamente, o Altos-PI  (1 x 0) e Oeste-SP (2 x 1).

Três partidas fecham a rodada da Copa do Brasil nesta semana, definindo os próximos times que avançarão à próxima fase.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas