Bode expiatório
Enquanto apoiam o genocidio da volta as aulas, imprensa capitalista transfere a responsabilidade da matança para os jovens
mais-de-70-milhoes-de-jovens-estao-desempregados-no-mundo-e1532610746766
Fila de jovens | Foto: Reprodução.
mais-de-70-milhoes-de-jovens-estao-desempregados-no-mundo-e1532610746766
Fila de jovens | Foto: Reprodução.

Com o número de contágios da pandemia fora de controle, a imprensa capitalista procura seus bodes expiatórios para salvar a pele dos seus patrões, os verdadeiros responsáveis pela morte de mais de 210 mil óbitos, sem contar as subnotificações, o que em números verdadeiros provavelmente já passou dos 400 mil que se foram., mostrando que a burguesia perdeu o controle da situação

O que existe é uma campanha forte contra, por exemplo, o trabalhador que durante o ano inteiro ia para a fábrica como gado, amontoado em verdadeiras latas-de-sardinha nos transportes públicos lotados e decide no final do ano tirar sua folguinha e ir para a praia, pois ai ele estaria se aglomerando, mas quando gerava lucro para seus chefes sem nenhuma chance de isolamento social, aí estava tudo bem.

Outro alvo da infame e bovina sanha dos jornalistas de procurar culpados além dos governantes direitistas que atacaram o povo e nunca ofereceram nenhuma garantia de quarentena, foi a juventude, atacados com matérias que os culpam de aglomeração, de proliferação do vírus, etc., como fez o veículo Bem Paraná, com uma matéria que buscava flagrar movimentação de moradores na região do Largo da Ordem, um local de grande circulação de pessoas em Curitiba.

A reportagem busca transferir a responsabilidade para os que ”desafiaram” até mesmo o toque de recolher do governador Ratinho Junior (PSD), medida ditatorial imposta para reprimir e fingir que se faz algo em relação a epidemia, além de decretos inúteis que proíbem aglomerações de até 25 pessoas, mas ignoram completamente a aglomeração nos transportes públicos, como se a população não se infectasse nesses locais.

E finalmente, a já tão esperada pela classe uma medida genocida que está sendo imposta nacionalmente, morra quem morrer, volta as aulas, não é citada como um agravante nas contaminações, pelo contrário, a imprensa faz campanha a favor da reabertura das escolas, com seus ”protocolos”, ou seja, quebram o critério utilizado anteriormente, mostrando que são totalmente contraditórios em seu discurso.

Nesse sentido precisa ficar claro que o culpado pela contaminação é o próprio governo, então por isso mesmo ele que deve fornecer as condições necessárias para a população não ser contaminada e ter uma política para isso.

A juventude, um setor linha de frente para fazer a revolução sabe muito bem o que está acontecendo é um verdadeiro genocídio e não vai cair na conversa da burguesia que tenta culpa-la por um problema que ela mesma criou defendendo retorno escolar durante o pico da pandemia do coronavírus.

Fora Ratinho! Volta às aulas só com vacina para todos e o fim da pandemia!

Relacionadas
Send this to a friend