Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

A ditadura nas eleições

No País do desemprego, demitido não tem direito político

A "democracia" brasileira e o resultado da Lei da Ficha Limpa contra o povo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Quando a Lei da Ficha Limpa foi aprovada em 2010, a esquerda aplaudiu a iniciativa. Segundo os seus defensores, era preciso acabar com a “farra da corrupção”. Criminosos do erário público ficariam inelegíveis. Era a vingança popular contra os políticos corruptos.

Dez anos depois, pouca gente se lembra das discussões da época. O PCO praticamente era uma voz isolada, denunciando que a lei não serviria para pegar nenhum corrupto, mas que se voltaria contra a esquerda. O PCO denunciava também que a decisão sobre quem pode ou não se candidatar e ser eleito cabe ao eleitor, não a nenhum juiz.

Hoje, tirando as piadas cínicas de Bolsonaro, ninguém se arriscaria a dizer que a corrupção foi eliminada do País. Na realidade, após o golpe e com o governo de extrema-direita, a farra contra o povo é cada vez maior.

E quem levou a pior com a lei: a esquerda. Lula foi preso, tornou-se inelegível, e Bolsonaro governa o País graças a essa fraude.

Com o avanço do golpe e o governo Bolsonaro, as eleições de 2020 se tornaram, mais do que nunca, o arbítrio dos tribunais. Candidaturas do PCO têm sido indeferidas sem mais nem porquê. As justificativas ficam perdidas na selva de regras absurdas da burocracia eleitoral. Pobre do cidadão “comum” que queira participar! A eleição é cada vez mais um assunto exclusivo da burguesia e seus políticos profissionais.

A candidatura do PCO em São Paulo esbarrou em um caso ainda mais absurdo da Lei da Ficha Limpa. Demitido político dos Correios em 2015, a Justiça me tornou inelegível por oito anos e assim, indeferiu nossa candidatura a vice-prefeito de São Paulo.

Segundo essa Lei maravilhosa defendida pela esquerda para combater a corrupção, um servidor demitido perde seus direitos políticos. Qual seria o grande crime? Ninguém sabe.

O servidor demitido é mandado para uma espécie de Sibéria eleitoral. E de caso em caso, cada vez mais é a burguesia a única que tem seus direitos políticos garantidos.

Estamos diante de uma ditadura do Judiciário. É ele quem decide quem pode ou não ser candidato e é ele, logicamente, quem decide quem será eleito.

Num país em que as demissões não param de crescer e o desemprego, segundo números oficiais, chega próximo das 14 milhões de pessoas, a tendência é uma cassação em massa dos direitos políticos do povo. Sem direitos econômicos e sociais, sem direitos políticos.

É mais um exemplo de que o aumento de leis repressivas, sejam quais forem os pretextos para tais, só podem se voltar contra o povo.

A “democracia” no Brasil é uma cobertura muito fina de uma verdadeira ditadura. Não existe lei, quem mandam são os juízes que interpretam do jeito que querem e que decidem o que bem quiserem. Os direitos políticos fundamentais estão nas mãos desse Judiciário, que é o Poder mais antidemocrático de todos. Uma casta de juízes não eleitos por ninguém escolhe quem poderá ser candidato e quem poderá ser eleito.

O trabalhador, o cidadão comum, está alijado de seus direitos políticos.

Enquanto isso, a esquerda pequeno-burguesa contribui para semear as ilusões do povo sobre as eleições e sobre a “democracia” no Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.